Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Atraso tecnológico

por Antero, em 23.02.10

É um pouco impensável que, com o curso superior que frequentei, eu esteja tão a leste no que às "novas" tecnologias diz respeito. Eu brinco sempre com a situação e digo que estou 1 ano atrasado em relação aos meus colegas. Criei um blogue quando já muitos o tinham, a conta no Twitter já foi muitos meses depois da malta aderir, resisti ao Hi5, não uso NetVibes ou outros agregadores de feeds e só recentemente me inscrevi no Facebook. Muitos podem chamar-me "Maria vai-com-as-outras" ou mesmo preguiçoso, mas eu prefiro deixar que os outros experimentem as incontáveis redes sociais que nascem como coelhos (a nova onda é o Formspring) a depois atiro-me de cabeça. A curiosidade só surge depois de muita pressão. Se não gostar, adeus e obrigado por nada.

 

O pior é quando me vicio.

 

Que é o que está a acontecer com o Facebook. Achava eu que aquilo seria outro Hi5 populado por conversas, fotos e assuntos sem interesse, mas não; aquilo é outro pedigree (embora os assuntos sem interesse continuem lá, mas - a um nível mais extremo - qual o interesse de um Twitter ou de um blogue?). E não tenho Farmville e sou pouco dado a quizzes, mas que a coisa vicia, lá isso vicia. Por isso tenho tanto medo: o tempo já é tão curto para o meu blogue, o meu Twitter, o meu Facebook, mais ver os dos outros, ler, analisar, comentar, discutir e repetir o processo ad infinitum.

 

O povo pensa que estas coisas nos vêm facilitar a vida, quando não é bem assim: ver o que outros andam a fazer passou a ser um objectivo, dizer o que andamos a fazer passou a ser uma meta, é a cultura da cusquice e da tertúlia ao mais alto nível. Se é assim, mais vale ser tecnologicamente retardado e vivermos analogicamente felizes. E os geeks não terão a sua vingança. Fica o aviso para os demais que eu já não tenho salvação.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:13

Sonos trocados

por Antero, em 10.12.09

5 da manhã...

 

...e ainda acordado...

 

...e sem sono...

 

Notas mentais:

- mudar o meu CV para vigia nocturno;

- deixar de cobiçar os produtos das televendas;

- usar a net móvel só na happy hour (9-16h);

- começar a despachar séries atrasadas (Dexter, Damages, Weeds, Entourage, ...);

- tratar de procurar um emprego a sério;

- ou um a brincar, só para ocupar o tempo;

- comprar ou não comprar prendas de Natal: o dilema;

- vigia nocturno seria porreiro;

- ...

- parar de divagar e ir dormir.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:05

Arrumar a banca

por Antero, em 04.11.08

Adicionei dois links para dois blogs de ex-colegas meus da faculdade, retirei outros tantos que já estavam parados há bastante tempo e ainda corrigi um ou outro que estavam errados. Incluí também ali ao lado a caixinha doTwittercom ligação para a minha conta. O Twitter é uma coisa engraçada embora meio inconsequente: é como enviar SMS's para o nosso grupo de contactos online sobre o que andamos a fazer, mas cujas informações vão para além dos batidos e limitados "Ocupado", "Ausente" ou "Volto Já". Pelos vistos podemos enviar mensagens através do telemóvel, apesar de eu achar que se telefonasse à Vodafone a perguntar sobre os possíveis pagamentos e viabilidade técnica, o espectacular atendimento telefónico ainda pensaria que eu estivesse a falardisto.

 

Um agradecimento especial àCátia, a minha bóia de socorro nestas coisas tecnológicas todas prá frentex (e pensar que tirámos os dois o mesmo curso...).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:57

Maldição tecnológica

por Antero, em 08.09.08

Eu devo ser o Novo Tecnólogo da Comunicação menos característico possível. Primeiro, nunca estou a par de nada: a semana passada, foi lançado o novo browser da Google e eu a nadar no assunto; há poucos dias, apareceu uma notícia do Second Life na RTP e eu para mim: Isto ainda existe?. Segundo, sou muito avesso a novas actualizações nos programas que utilizo: o meu iTunes estancou há cerca de 5 versões e só instalei o Mozilla Firefox 2 (vejam só, o dois!) porque estava com problemas com o plug-in do Quicktime. Depois, nunca fui fã de jogos de computador (aguentei o Age of Empires II uma tarde e fartei-me), a programação sou pouco mais que zero à esquerda e se me falha o CD de instalação de um hardware qualquer está o caldo entornado.

 

Isto tudo porque um amigo meu emprestou-me um router que ele já não precisava e como ter uma rede sem fios cá em casa até dá bastante jeito, tratei de o instalar hoje de manhã. Bem, o mal não pode ser meu porque segui os passos todos e mais alguns, mas ele não funciona. O meu portátil, aqui mesmo ao lado, não detecta nenhuma rede. E poucas coisas me irritam tanto como ver um aparelho com as luzes certas todas ligadas e nada funcionar! No entanto, no computador cá de casa continuei com a ligação por cabo (agora através do router) e não custa nada testá-la, certo? Comecei por ligar o YouTube para carregar uns vídeos em simultâneo e iniciei o download do episódio desta semana do Entourage.

 

Apanhei um susto! A net ficou relativamente mais lenta, mas isto já era esperado. No entanto, o download encravou umas 5 vezes, pelo que tive de pausar e retomar o mesmo em cada uma delas. Com o YouTube foi pior: poucos vídeos carregavam até ao fim e aqui não havia "pausar e retomar": toca a actualizar a página! Sinceramente, já começo a desconfiar se quero mesmo uma ligação sem fios cá em casa: se com cabo é assim, fará com wireless e ainda por cima no meu portátil que já suspira pela sucata. E o pior é que nem tenho a certeza se a rede tem alcance na casa toda.

 

Porém, acho que isto tudo está relacionado com uma certa maldição lançada sabe-se lá por quem sobre a minha casa. Diz a mesma que nenhum aparelho cá em casa está imune a defeitos e, mais cedo ou mais tarde (normalmente, é a primeira), começam os estragos. Já foram computadores, portáteis, televisores, telemóveis, a powerbox da TV Cabo, leitores de DVD, uma pen, aparelhagens, um disco externo (ok, o problema deste era não ser resistente à força da gravidade) e até o micro-ondas. Não há por aí uma alma caridosa que queria exorcizar este espaço? Como estou desempregrado, o pagamento fica por um eterno agradecimento. Chega?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50


Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D