Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Atraso tecnológico

por Antero, em 23.02.10

É um pouco impensável que, com o curso superior que frequentei, eu esteja tão a leste no que às "novas" tecnologias diz respeito. Eu brinco sempre com a situação e digo que estou 1 ano atrasado em relação aos meus colegas. Criei um blogue quando já muitos o tinham, a conta no Twitter já foi muitos meses depois da malta aderir, resisti ao Hi5, não uso NetVibes ou outros agregadores de feeds e só recentemente me inscrevi no Facebook. Muitos podem chamar-me "Maria vai-com-as-outras" ou mesmo preguiçoso, mas eu prefiro deixar que os outros experimentem as incontáveis redes sociais que nascem como coelhos (a nova onda é o Formspring) a depois atiro-me de cabeça. A curiosidade só surge depois de muita pressão. Se não gostar, adeus e obrigado por nada.

 

O pior é quando me vicio.

 

Que é o que está a acontecer com o Facebook. Achava eu que aquilo seria outro Hi5 populado por conversas, fotos e assuntos sem interesse, mas não; aquilo é outro pedigree (embora os assuntos sem interesse continuem lá, mas - a um nível mais extremo - qual o interesse de um Twitter ou de um blogue?). E não tenho Farmville e sou pouco dado a quizzes, mas que a coisa vicia, lá isso vicia. Por isso tenho tanto medo: o tempo já é tão curto para o meu blogue, o meu Twitter, o meu Facebook, mais ver os dos outros, ler, analisar, comentar, discutir e repetir o processo ad infinitum.

 

O povo pensa que estas coisas nos vêm facilitar a vida, quando não é bem assim: ver o que outros andam a fazer passou a ser um objectivo, dizer o que andamos a fazer passou a ser uma meta, é a cultura da cusquice e da tertúlia ao mais alto nível. Se é assim, mais vale ser tecnologicamente retardado e vivermos analogicamente felizes. E os geeks não terão a sua vingança. Fica o aviso para os demais que eu já não tenho salvação.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:13

Sonos trocados

por Antero, em 10.12.09

5 da manhã...

 

...e ainda acordado...

 

...e sem sono...

 

Notas mentais:

- mudar o meu CV para vigia nocturno;

- deixar de cobiçar os produtos das televendas;

- usar a net móvel só na happy hour (9-16h);

- começar a despachar séries atrasadas (Dexter, Damages, Weeds, Entourage, ...);

- tratar de procurar um emprego a sério;

- ou um a brincar, só para ocupar o tempo;

- comprar ou não comprar prendas de Natal: o dilema;

- vigia nocturno seria porreiro;

- ...

- parar de divagar e ir dormir.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:05

Arrumar a banca

por Antero, em 04.11.08

Adicionei dois links para dois blogs de ex-colegas meus da faculdade, retirei outros tantos que já estavam parados há bastante tempo e ainda corrigi um ou outro que estavam errados. Incluí também ali ao lado a caixinha doTwittercom ligação para a minha conta. O Twitter é uma coisa engraçada embora meio inconsequente: é como enviar SMS's para o nosso grupo de contactos online sobre o que andamos a fazer, mas cujas informações vão para além dos batidos e limitados "Ocupado", "Ausente" ou "Volto Já". Pelos vistos podemos enviar mensagens através do telemóvel, apesar de eu achar que se telefonasse à Vodafone a perguntar sobre os possíveis pagamentos e viabilidade técnica, o espectacular atendimento telefónico ainda pensaria que eu estivesse a falardisto.

 

Um agradecimento especial àCátia, a minha bóia de socorro nestas coisas tecnológicas todas prá frentex (e pensar que tirámos os dois o mesmo curso...).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:57

Maldição tecnológica

por Antero, em 08.09.08

Eu devo ser o Novo Tecnólogo da Comunicação menos característico possível. Primeiro, nunca estou a par de nada: a semana passada, foi lançado o novo browser da Google e eu a nadar no assunto; há poucos dias, apareceu uma notícia do Second Life na RTP e eu para mim: Isto ainda existe?. Segundo, sou muito avesso a novas actualizações nos programas que utilizo: o meu iTunes estancou há cerca de 5 versões e só instalei o Mozilla Firefox 2 (vejam só, o dois!) porque estava com problemas com o plug-in do Quicktime. Depois, nunca fui fã de jogos de computador (aguentei o Age of Empires II uma tarde e fartei-me), a programação sou pouco mais que zero à esquerda e se me falha o CD de instalação de um hardware qualquer está o caldo entornado.

 

Isto tudo porque um amigo meu emprestou-me um router que ele já não precisava e como ter uma rede sem fios cá em casa até dá bastante jeito, tratei de o instalar hoje de manhã. Bem, o mal não pode ser meu porque segui os passos todos e mais alguns, mas ele não funciona. O meu portátil, aqui mesmo ao lado, não detecta nenhuma rede. E poucas coisas me irritam tanto como ver um aparelho com as luzes certas todas ligadas e nada funcionar! No entanto, no computador cá de casa continuei com a ligação por cabo (agora através do router) e não custa nada testá-la, certo? Comecei por ligar o YouTube para carregar uns vídeos em simultâneo e iniciei o download do episódio desta semana do Entourage.

 

Apanhei um susto! A net ficou relativamente mais lenta, mas isto já era esperado. No entanto, o download encravou umas 5 vezes, pelo que tive de pausar e retomar o mesmo em cada uma delas. Com o YouTube foi pior: poucos vídeos carregavam até ao fim e aqui não havia "pausar e retomar": toca a actualizar a página! Sinceramente, já começo a desconfiar se quero mesmo uma ligação sem fios cá em casa: se com cabo é assim, fará com wireless e ainda por cima no meu portátil que já suspira pela sucata. E o pior é que nem tenho a certeza se a rede tem alcance na casa toda.

 

Porém, acho que isto tudo está relacionado com uma certa maldição lançada sabe-se lá por quem sobre a minha casa. Diz a mesma que nenhum aparelho cá em casa está imune a defeitos e, mais cedo ou mais tarde (normalmente, é a primeira), começam os estragos. Já foram computadores, portáteis, televisores, telemóveis, a powerbox da TV Cabo, leitores de DVD, uma pen, aparelhagens, um disco externo (ok, o problema deste era não ser resistente à força da gravidade) e até o micro-ondas. Não há por aí uma alma caridosa que queria exorcizar este espaço? Como estou desempregrado, o pagamento fica por um eterno agradecimento. Chega?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50


Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D