Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sobre as Crepusculetes (e não só)...

por Antero, em 07.07.10

Nos últimos dias, tenho assistido confortavelmente à repercussão do meu texto sobreEclipseque, em poucos dias se tornou o mais comentado da história deste blog (para o qual contribuiu o destaque dado na página do SAPO). Extremaram-se posições, insultaram-me forte e feio, fui apoiado por muitos, houve respostas decentes e construtivas, outras nem tanto, o foco até desviou-se para outras coisas. Não apaguei um único comentário, estão lá todos: assim como acho que quem não deve não teme (não vou pedir desculpa por uma opinião perfeitamente legítima, ainda por cima num espaço que é meu), também não vou cortar a voz àqueles que me desejam insultar e não sabem construir uma argumentação minimamente válida. É para que todos vejam o (baixo) nível de certos seres que aproveitam o anonimato permitido pela Internet para chamarem de tudo e mais alguma coisa a alguém que - heresia! - tem uma opinião dissonante.

 

No entanto, pus-me a pensar e, pelos vistos, ainda é possível tirar uma reflexão intelectual de um produto execrável como a saga Twilight. O tipo de discussão tresloucada, histérica e sem fundamento despoletada pelo meu texto é algo que eu só vejo a acontecer com três tópicos: política, religião e futebol. Eu mesmo sofro deste mal e, quem me conhece, sabe da minha postura algo agressiva numa discussão cara a cara. Se na política ainda me remeto ao silêncio devido à minha gritante ignorância em certos temas, no futebol e, principalmente, na religião ataco ferozmente e defendo a minha opinião com unhas e dentes. Isto está longe de passar por má educação ou injuriar quem discorda de mim. O diálogo até pode ter um tom mais aceso, mas sempre dentro dos limites do bom senso e, regra geral, fica mal quem perde a razão. Isto aconteceu por um motivo tão mundano como um filme. Não me entendam mal; eu adoro LOST e já tive grandes discussões com pessoas que não gostavam da série, mas convenhamos que os três tópicos anteriores são bem mais relevantes na sociedade actual (então o futebol... e se for o Benfica, mais ainda!). O que até poderia dar um certo desconto às Crepusculetes que vieram aqui parar. Só há um problema.

 

O discurso delas foi escrito.

 

Foi pensado antes de materializado. Não saiu da boca para fora. Não foi algo que me foi dito em pessoa depois de eu ter "insultado" a saga do coração delas. É isso que me perturba: pelo facto de ter sido escrito supõe-se que se estava a pensar no que se escrevia. Deixaria de ser uma resposta a quente, na hora. Das duas, uma: ou elas realmente não reflectiram aquando a escrita (ou depois, até), o que as torna umas imbecis de primeira por não compreenderem que perderiam toda a razão que poderiam ter devido à sua (não) argumentação; ou, pior ainda, elas tinham bem noção do que estavam a escrever e dos impropérios que lançaram, sentindo-se vitoriosas por terem rachado num bloguista qualquer que maldisse de algo que elas idolatram.

 

Parecendo que não, isto deixa-me triste. É deprimente. Passou-se agora com o Twilight, mas já vi isto com Harry Potter, LOST, Heroes, FlashForward, José Saramago, animés e tantos outros produtos de entretenimento. E isto não é exclusivo de crianças acéfalas - ou melhor, é sim delas: quem toma uma atitude destas, a rigor, não cresceu nem tem maturidade. O tipo de pessoa que não sabe construir uma argumentação, parte para o ataque vil como forma de defesa de algo tão prosaico, que se mostra de um fanatismo extremista reprovável, só é digna de uma coisa: pena.

 

Por isso, caras fãs de Twilight, um conselho: cresçam. É doloroso, mas faz bem. Isto é só um filme, caraças! E bem medíocre, por sinal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:19


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Arzebiu a 07.07.2010 às 23:58

+1
Estou contigo.

Agora não te ponhas é a falar dos morangos com açucar, lua nova e afins, se não é que nunca mais te largam... :-P
Sem imagem de perfil

De Megan a 09.07.2010 às 13:02

Eu não sei quanto às outras fãs, mas eu não estou a defender o filme, Porra ! Eu defendo o amor pela escrita. Eu estou revoltada com a tua falta de maturidade! A forma como escreves as coisas é tão imatura, tão deplorável . A Língua Portuguesa é tão extensa. Não achas que podias escrever o mesmo com outras palavras? E como eu já cresci o suficiente e tenho maturidade, sinto-me com toda a razão.
Sabes que mais? Tu não és o único masoquista aqui. Porque eu neste momento deveria estar a fazer alguma coisa mais enriquecedora do que comentar o teu blog. TU merecias um Ok, da minha parte.
Imagem de perfil

De Antero a 09.07.2010 às 14:14

Cara Megan,

Está a querer dizer que o que eu escrevi neste texto e na crítica ao filme é tão imaturo e deplorável como "Vai-te foder", "Vá à merda" ou "a tua namorada pos-te os cornos porque diferias demasiado do Edward Cullen, não foi?"? É que, se assim for, desculpe dizer-lhe, mas você não cresceu o suficiente e tem zero de maturidade.
Sem imagem de perfil

De Megan a 09.07.2010 às 14:31

Caro Antero,

Eu odeio iniciar ou continuar discussões, por isso finalizo-a com este comentário. Vai parar de comparar-me às pessoas que o insultam dessa maneira? Eu insultei-o por acaso? Eu apenas dei a minha opinião. O Antero não é muito a favor de que todos devemos dar a nossa opinião? Eu nunca o insultaria dessa maneira, eu sei utilizar palavras adequadas para construir uma opinião construtiva. Não o conheço por isso não tenho o direito de dizer se é imaturo, tal como o Antero não tem esse direito para comigo, mas existem outras formas de escrever o que pensamos. Acho que até escreve bem, só tenho pena é que use a sua escrita de uma forma não tão acertada.

Com os melhores cumprimentos,

Megan
Imagem de perfil

De Antero a 09.07.2010 às 14:40

Cara Megan,

Só estava a tentar perceber onde queria chegar com o seu comentário. Você escreveu, e cito, "Eu estou revoltada com a tua falta de maturidade! A forma como escreves as coisas é tão imatura, tão deplorável.". Não percebi se se refere a este texto, à crítica do filme ou aos comentários que a sucederam.

Depois escreve, e cito, "Não o conheço por isso não tenho o direito de dizer se é imaturo (...)". Em que ficamos? Sou ou não sou imaturo? Estou a ver aí uma pequena falha de coerência.
Sem imagem de perfil

De Megan a 10.07.2010 às 11:30

Caro Antero, quis finalizar a conversa no outro comentário, mas achei que seria de mau gosto da minha parte se não lhe respondesse, visto que também se deu ao trabalho de me responder. Não foi uma falha de coerência. Eu disse que não sabia se o Antero era imaturo a todos os níveis, mas neste assunto parece-me. Volto a repetir, toda a gente deve dar a sua opinião, é justo. Mas a forma como o faz, parece que está a tentar atacar as fãs. Parece que está a dizer que quem gosta de Crepúsculo é imaturo. O que me faz confusão não é o facto de insultar o filme. O que me faz confusão é que não compreenda que a saga tem qualidade. Que diga que não gosta, tudo bem, é a sua opinião, mas rebaixar a saga tão baixo? Para quê?

Já agora eu referia-me a algumas frases do texto. Usei a palavra deplorável, porque sinto que escreveu o texto, não com a finalidade de demonstrar a sua opinião, mas com o objectivo de rebaixar quem gosta da Saga. Estou errada? A meu ver não, mas parece que todos temos opiniões diferentes.
Sem imagem de perfil

De Megan a 10.07.2010 às 11:33

Expressei-me mal numa frase no comentário anterior. Eu quis dizer que não posso dizer se é imaturo a todos os níveis, porque não o conheço, mas neste assunto parecia *

Sem imagem de perfil

De Megan a 10.07.2010 às 12:18

Ouça, o meu objectivo não é andar para aqui a dizer mal de si. Longe disso. Acho que o Antero escreve muito bem, mas a finalidade com que escreveu (estou a refererir-me aos 2 textos que escreveu sobre a saga) não me parece a mais acertada.
Sem imagem de perfil

De Megan a 10.07.2010 às 12:19

referir-me *
Sem imagem de perfil

De Ana Castro a 11.07.2010 às 22:42

De facto a realidade deprimente é que estas criaturas inocentes, por ventura, fazem um temporal num copo de água. Estou em nova iorque há 3 semanas e nem um poster do twilight vi na cidade, nem nenhum dos livros em destaque nas grandes livrarias. O livro e escritora, por sinal, podem até ser fantásticos, mas o que estas pessoas, Antero, não conseguem alcançar é o facto de existir pessoas que não são fãs dos livros nem dos filmes. E senão o sabem concordo com o Antero no ponto de vista de primeiro crescam e depois julguem quem tem que julgar. Também já julguei, como todos nós já o devemos ter feito, mas chegar ao ponto de defender de forma doentia uma história de fantasia e amor é um ponto a ter em consideração nos próximas sessões dos psicologos.

Sabem no mundo as pessoas crescem e tomam posições alternativas, por isso vivemos em democracia. Por vezes não gostamos de pagar os altos impostos do Estado, mas é a lei e tem que ser respeitada. E como o respeito é bom e agradeço, penso que as pessoas esquecem-se da dignidade que ainda têm e escondem-se por trás de um computador com a ideia quem não dá a cara não é responsabilizado. E infelizmente parece que se tornou uma doença a espalhar-se no País.

Ana Castro
Sem imagem de perfil

De Sofia a 12.07.2010 às 18:41

Eu compreendo perfeitamente a tua posição e concordo contigo. Muitos comentários que se fazem nestes e noutros sites revelam mesmo falta de carácter, baixeza. Eu já sigo o teu blogue há algum tempo e embora não concorde com algumas coisas que tu escreves (a sério meu, como é que preferes o Benfica à Selecção?), respeito as tuas opiniões por serem bem fundamentadas. E de resto, muitas vezes até concordo com elas.

Por exemplo, sobre esta saga. Concordo com muitas coisas que tu escreveste, mas em certas coisas acho que exageraste. Os filmes podem não ser grande coisa (à excepção, talvez, do primeiro), mas os livros não são assim tão maus. Eclipse é o pior, no meu ver, pelos motivos que já disseste. As circunstâncias em que começa o terceiro são praticamente idênticas às circunstâncias em que começa o quarto livro. O último de resto ainda é o melhor, se bem que também tenha umas quantas partes um bocado...

Talvez por ser mulher, a verdade é que até compreendo porque é que esta saga é tão popular: fala sobre um romance pouco realista, um bocado doentio em certos aspectos, mas é o tipo de história de amor que todas as meninas que quinze anos querem viver. "Os homens não compreendem..." A minha sorte é só ter descoberto a saga aos 19 anos, senão...

Continua assim e não ligues aos comentários de baixo nível!
Sem imagem de perfil

De Grossesse poitrine a 21.07.2010 às 13:51

Eu gosto da saga Twilight. Não é que eu estou imadura ou idiota. Existem alguns livros extraordinários, existem alguns grandes filmes. Isso não é assim. Mas devemos reconhecer que a história é interessante, que todos os seres humanos têm na nossa imaginação eo fantástico Twilight faz viver.

Comentar post



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D