Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O eclipsar do bom cinema

por Antero, em 30.06.10

 

Stephenie Meyer deve ser um génio. A julgar pelos filmes saga Twilight, ela conseguiu escrever vários best-sellers que andam sempre à volta do mesmo: o enjoativo triângulo amoroso formado por Bella, Jacob e Edward e que, vira e mexe, pouco ou nada adiantam à narrativa. Eclipse é praticamente uma cópia do deplorávelLua Nova. Ao final desse filme, Bella consegue estourar a paciência do seu amado Edward que promete transformá-la numa vampira, mas com uma condição - devem casar-se primeiro. Começa o novo filme e parece que regredimos no tempo. Bella continua a suplicar pela transformação (gaja chata, não?) e Edward insiste no casório. Não que ela devesse responder prontamente; afinal, ele é imortal e pode esperar para todo o sempre.

 

Gera-se um impasse. Jacob, o moço que adora pavonear os seus músculos, entra em cena. Ele não quer que Bella ceda ao desejo de ficar ao lado de Edward, até porque isso os tornaria inimigos. O... "lobijovem" ama-a e sabe que, lá no fundo, ela também o ama e bastam umas bocas e um beijo arrancado à força para que a insegura Bella duvide de si mesma. Ao mesmo tempo, Victoria deseja matar Bella para vingar o seu amado morto por Edward. Consta que as duas horas do filme anterior não foram suficientes, então ela volta à carga. Surgem uns novos vampiros - os recém-nascidos - que ameaçam criar um exército para eliminar os Cullen. Bella é o epicentro das tensões e deve tomar uma decisão: o turbinado Jacob ou o monocórdico Edward? Perguntam vocês: isto não foi o final de Lua Nova?

 

Aparentemente, não. Um triângulo amoroso tão intenso não pode esgotar-se assim de repente. Assim, Bela tem de fazer uma escolha. As opções são de sonho: o controlador e mentiroso Edward contra o obsessivo Jacob. Qualquer rapariga com dois dedos de testa punha-se logo a milhas, mas estamos a falar de Bella, a heroína que antes era apenas irritante, mas agora se torna simplesmente detestável. Interpretada por Kristen Stewart com a expressão dopada do costume, Bella revela uma falta de carácter incrível, quase como se andasse a brincar com os dois e a promover a competição (mais sobre isto num minuto) para ver quem fica com ela. Vulgar, insegura e carente ao extremo, é um mistério como ela capta as atenções dos seus interesses românticos, além de que - tal como referi no texto de Lua Nova - ela é um péssimo exemplo para o sexo feminino ao querer abdicar de quaisquer ambições pessoais, profissionais ou sociais para ficar com o seu mais-que-tudo (seja ele quem for).

 

Se isto já era expectável, Eclipse surpreende pela negativa ao retratar a disputa por Bella como se esta fosse um objecto, como se Jacob e Edward estivessem numa competição para aferir quem tem o maior pénis ou consegue sacar mais raparigas na mesma noite. Infantil ao ponto de tratar o casamento como uma credencial para a prática do sexo, o argumento novamente escrito por Melissa Rosenberg martela-nos a óbvia metáfora da castidade obrigatória antes do matrimónio em diálogos pavorosos (Edward quer preservar a alma de Bella - mas que m...?!) e não é por acaso que a personagem mais sensata do filme seja Charlie Swan por tentar abordar a filha sobre métodos contraceptivos.

 

Metáforas à parte, o que interessa para o filme é a decisão do (oh...) dilema de Bella e a disputa por ela. Isto chega ao cúmulo do ridículo em que ela deve ser aquecida por Jacob e Edward, com a sua cara de enfado, rói-se por dentro, o que permite que ambos falem sobre as suas divergências à noite dentro de uma tenda e, contando que ambos estão em pulgas para dar em cima da ardida Bella, talvez não fosse má ideia dar uma de Brokeback Mountain. Claro que isto seria difícil, uma vez que ambos só têm olhos para ela e, surpresa!, para eles mesmos. Jacob, então, é um abuso: ele sabe que ela não está disponível, ela vincou isso mesmo várias vezes, mas nada o impede de forçar uma relação entre os dois e Taylor Lautner revela-se um belo enfeite como actor ao injectar tanta intensidade nas suas cenas que mais parece um adolescente birrento. Falar de Robert Pattinson é bater em mortos: eu não percebo por que ele discursa tão d... e... v... a... g... a... r..., além de que a química com Stewart continua inexistente.

 

Enquanto isso, a saga Twilight continua a mostrar-se uma implacável trituradora de realizadores que, num passado recente, mostraram um resquício de talento e o eleito de ocasião é David Slade. Ora, ele pouco faz para melhorar o ritmo lento com que tudo acontece (a bem dizer, nada acontece), embora consiga criar um aceitável clima de tensão que a supostamente grandiosa (aquilo é que era um exército numeroso?) batalha final encarrega-se de destruir - e é até um pouco cómico que as lutas se assemelhem a uma mistura de rugby com o Planeta dos Macacos; os intervenientes correm em fila e lançam-se no ar uns contra aos outros. Ao menos, Eclipse é tecnicamente melhor trabalhado que os filmes anteriores e os efeitos especiais dos lobisomens surgem mais naturais junto a elementos reais, apesar dos cenários de fundo, principalmente na sequência da montanha, escancararem para o espectador que aquilo foi filmado num estúdio.

 

Recheado de personagens secundárias que apenas servem para inchar a narrativa (embora algumas delas sejam mais interessantes que os insuportáveis protagonistas), Eclipse é um filme que dá pouco sentido ao termo "saga", uma vez que pouca coisa relevante acontece desde a última vez que vimos a indefinida Bella na sua jornada para encontrar alguém que a ampare antes de ter um colapso nervoso. A solução para ela existe há largos anos: tratamento psiquiátrico.

 

Qualidade da banha: 5/20

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:00


74 comentários

Sem imagem de perfil

De M a 30.06.2010 às 21:07

Vá à merda.

Favor não voltar.
Sem imagem de perfil

De B a 30.06.2010 às 21:29

PAHAHAHAHAHAHAHAH!!!

Se o Edward Cullen é controlador e mentiroso, o que é que o senhor será? Um vegetal podre injectado dentro de um corpo bamboleante e aparentemente sem qualquer tipo de vida no seu interior?

A sério, porque raios é que as pessoas são tão estúpidas? Estúpidas, parvas no sentido mais literal da palavra.

Ah, outra coisa: é Stephenie, não Stephanie. Vá para a escola e aprenda a escrever.

Até me arrepia o facto de este blog ter estado nos destaques da sapo. Há gente de muito mau gosto, não há?

Mas pronto. Só porque a protagonista não tem uns peitos do tamanho dos da Pamela Anderson, nem há cenas de sexo explícito, já é um filme péssimo. Claro.

Mas, devo confessar, há que reconhecer algum mérito no seu texto (possivelmente fruto de um desgosto do foro paranolmal ).Taylor Lautner é mesmo um aborto mal parido. Um emplastro total e completo. (*sem sarcasmo*)

P.S.(1) - Peço-lhe que pare de tentar ser um crítico de cinema, e vá empalar esquilos.
P.S. (2) - Sim, é mesmo Team Edward.
P.S. (3) - Quer casar comigo? Acho a sua capacidade intelectual bastante atraente. De certeza que não quer contrair o acto matrimonial com a minha pessoa? Não? Talvez um cafezinho? Uma coisa ligeira?
Sem imagem de perfil

De Sem Sinónimo a 02.07.2010 às 00:03

Parabéns ao autor, que expremiu (com todo o direito) a sua opinião acerca desta tão falada saga. Acontece que eu também não sou grande fan, e enjoa-me assistir a cenas de alto delírio por parte de algumas criancinhas defenderem os seus supostos "ídolos" como se fossem da família. Pois bem, na maioria dessas criancinhas estão "pitas" adolescentes que se comportam como as M,C, bla bla.. que têm a lata de se armarem em correctoras ortográficas, estando o próprio comentário com erros ortográficos.
Os principais factores para descrever individuas como a M e blabla
1º As pitas têm a mania de usar expressões/palavras inglesas para expremir algo.. Qual a razão? Pitas acham cool...
2º Assiste-se a uma enorme ansia por parte destas personagens de pitas ao defender pessoas que nem conhecem... Acordem para a realidade!!! Nenhuma de vocês vai andar com o gajo!...
3º Se existir um namorado que tenha ciumes do gajo, esse namorado é puto, e o namoro não é passear com mãos dados no centro comercial.
4º A fama que vocês criam como meninas mimadas cresce cada vez mais com este tipo de sagas, portanto não censurem as pessoas que criticam, porque é de vomitar as reacções e gritos que as pitas fazem na rua quando se fala do gajo do filme.

Em relação ao autor, não tenho muito a dizer, apenas expremiste a tua opinião, na qual eu também concordo.. Li o livro, mas não vi o filme, porque fiquei farto a meio e abandonei a sala. Continua e não ligues a alguns dos comentários porque já sabes que pitas são assim!! Cumprimentos...
Sem imagem de perfil

De patricia poeiras a 02.07.2010 às 10:43

expremiu - o seu português é exímio .
Imagem de perfil

De tititoughts a 05.07.2010 às 19:29

É só pitinhas nervosas! Credo! Amigas, vou dar-vos um conselho, de borla: arranjem um homem. Mas um que exista mesmo. Um que não esteja só num ecrã 16:9. Um que saiba que vocês existem. Credo! Eu que sempre gostei de vampiros, mas daqueles que matam pessoas, dormem em caixões e não vêm cá com falsos moralismos do género "não te quero saltar para a cueca". Quer dizer, só há uma explicação, o wannabe vampiro é gay, só pode, só pode, só pode! Bem, queriduchas, calai-vos todas que o vosso probleminha é falta de homem ou, no vosso caso, de um chavaleco de 12 anos.
Fiquem bem,
Titi
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.07.2010 às 00:08

Sr Antero deu-lhe forte, mas tem muita razão. Eu sou das que li louca todos os livros assim q saiu o Crepúsculo e de facto é uma prosa muito pobrezinhaaaa, muito decepcionante, ahah a cara dopada da Stewart! Bom dialecto para um informático :b
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.07.2010 às 00:12

*técnico de multimédia, desculpe ai
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.07.2010 às 17:21

Depois de ter lido isto tudo.

Ainda continuo a rir de tanto se escreveu aqui.
Uma Batalha interessante!

Quem Ganhou? Não sei.

Mas Quem ganha FAMA é a Própria Saga de tanto Falarem nela.

Quanto as Opiniões cada um tem a sua mas, antes de Criticarem o Trabalhos dos outros pensem que os outros também vão criticar o vosso trabalho.

Aqui não é o caso de não gostarem ou gostar do filme o que mais é como é feita a critica.


Sem Mais, MARIA
Sem imagem de perfil

De :) a 06.07.2010 às 15:33

Olá a todos, é assim eu li os livros todos antes de ver os filmes,e admito que adorei os livros. assim que vi o crepúsculo adormeci, é verdade tive que repetir mais tarde. eu acho que a stephanie meyer é uma excelente escritora, e o livro dá nos uma ideia completamente diferente do que depois é passado para o ecrã. não concordo quando o antero se refere às personagens, porque no filme são completamente diferentes. mas digo vos sinceramente com tantos actores bem sucedidos neste mundo aqueles que foram escolhidos não cumprem as funções. a mim a que me parece pior ainda é Kristen Stewart, ela que supostamente esta loucamente apaixonada pelo Edward e no lua nova quando ele desaparece parece que está a chamar um cão.

só para finalizar, ninguém pode falar de maturidade aqui. é só um livro, um filme, a vida real está fora de uma sala de cinema ou biblioteca :)
Sem imagem de perfil

De filipa a 06.07.2010 às 17:10



Sou fã da saga, ( em livro) daí ter grandes expectativas qto aos filmes. E embora deva dizer que têm vindo a melhorar ainda falat mta coisa. Bom primeiro a visao da argumentista qto a mim não e a melhor, há mtas partes omitidas e que quanto a mim fazem uma grande diferença até para a compreensao do enredo. Bom resumindo sou fã da saga do harry potter e tudo mais que tenha a ver com o fantástico :) não sou adolescente mas gostava :) o que passou passou, mas acho que o sentimento é comum, estes livros fazem com me sinta novamente uma adolescente :), mais ate o primeiro porque ve-se a diferença de escrita do primeiro até ao ultimo e ja considero o ultimo livro um pouco mais rebuscado embora continue a gostar. Mais uma vez para mim os 2 primeiros filmes foram uma desilusao mostram um edward mto infeliz e uma bella mais ainda , qd no livro nao e assim ha altos e baixos " como na vida real"
Sem imagem de perfil

De C* a 30.06.2010 às 21:20

Em primeiro lugar, nem sequer li a tua (trato-te por tu, porque, baseando-me na imaturidade do post, deves ser bem mais novo que eu) pseudo-crítica até ao fim.
Quatro parágrafos foram suficientes.
Em primeiro lugar, o Edward não é nem monótono, nem mentiroso, nem controlador. Oh, eu sei porque tu afirmas isso: a tua namorada pos-te os cornos porque diferias demasiado do Edward Cullen, não foi? Daí a grande revolta. So sorry.
Em segundo lugar, é StephEnie Meyer. Com 'e', mister iletrado.
Em terceiro lugar, quem não gosta não come. Well, pensando bem, fico muito feliz por teres-te deslocado ao cinema para veres o filme - vais ser mais um a contribuir para que Eclipse bata recordes. Muito obrigada.
Em quarto lugar, enfim... este post, sinceramente, provocou-me um tal ataque de riso que ainda estou a recuperar. És um triste. Um retardado sem vida própria armado em crítico de cinema. Honey, I'm sorry mas ninguém quer saber das tuas pseudo-opiniões.
Em quinto lugar, e como resposta à tua pergunta, a Saga Twilight é muito mais que interessante. Só lendo os livros (e lendo-os sem preconceitos) é que se consegue apreciar a essência dos mesmos. São narrativas com alma, que relatam de forma inigualável um amor proibido, ardente e incondicional. Vou parar de gastar o meu latim contigo, duvido que sejas dotado de inteligência suficiente para compreenderes o que te digo.
Por último, para bem da saúde pública, 'shut the fuck up'. E regressa ao tema do futebol. Qualquer pessoa - desde um médico ao mais analfabeto taberneiro - consegue mandar bitaites sobre o tema. Isso. Vai buscar uma cervejinha e recomeça a grunhir sobre o Cristiano Ronaldo e amigos. Boa viagem.
Sem imagem de perfil

De C* a 30.06.2010 às 21:23

Espero não ter ofendido ninguém.
Mas, como tu tens o direito de dar a tua opinião, também eu tenho a dar a minha.
Por mim, assunto arrumado.
Tenha uma boa noite.
Imagem de perfil

De Antero a 30.06.2010 às 22:13

Meninas C* e B (vou deduzir que são do sexo feminino, está bem?), obrigado pelo reparo quanto ao nome da autora. Já está corrigido.

Agora... isso é o melhor que conseguem argumentar? Insultar-me? Falar da minha vida pessoal? Não sabem valer as vossas opiniões sem partir para o insulto gratuito? Tristes são vocês. Cresçam e apareçam. Pelos vistos, a minha opinião afecta-vos mais que os vossos ataques.

Já agora, nunca li os livros (já me disseram serem muito melhores que as adaptações). Só me baseio pelos filmes. Que são medíocres, no seu melhor. Não conseguem conviver com a minha opinião? A porta da rua é serventia da casa.

Não apago os comentários para todos verem o baixo nível desta suposta discussão. Não vos deram educação?
Sem imagem de perfil

De Nuno a 30.06.2010 às 22:27

Antero, estás em grande! ahaha
Agora, nunca vi os filmes, nem prevejo que vá ver num futuro próximo. Agora, minhas meninas, convenhamos, o Antero ao menos deu-se ao trabalho de ir ao cinema antes de criticar...E olhem que ele percebe da fruta :)
Sem imagem de perfil

De TeresaTwi a 01.07.2010 às 23:30

Se realmente tens gostos similares ao Antero, não vás ver o filme porque não vais gostar.

Não esperes do filme algo que ele não é: um Nosferatu, um 30 Days of Night, um Entrevista com o Vampiro...
Sem imagem de perfil

De Margarida a 02.07.2010 às 11:59

Acho simplesmente um rasgo fabuloso de maturidade, os comentários insultosos a esta crítica.
Isto foi uma ironia.
Será que as crianças que comentam não teram melhores argumentos do que insultar a vida privada do autor? A meu ver, a sua capacidade intelectual é tão reduzida (pois, ao considerar a saga Twilight boa literatura...) que o único argumento plausível, tal como as crianças de 5 anos, é elaborar uma birra.

Eu tenho 18 anos e acho vergonho como pessoas da minha idade (e mais velhas!) podem considerar esta saga boa literatura! Quanto mais bom cinema! Mas enfim há tanta lixeira literária e cinematográfica que... enfim. Até a Arte está a ser capitalizada.
Eu tenho formação em teatro (ou seja: representação) e em literatura.
1) O que os personagens fazem neste filme (ou gasto de fita cinematográfica, seja mais correcto) não é representar; é exibir músculos e correr de um lado para o outro com diálogos já repetidos mil vezes antes;
2) Todo o enredo é a repetição de si mesmo, como um ciclo que quando termina regressa ao mesmo. E eu, infelizmente, já li estes livros antes de serem traduzidos para português, ou seja: sei do que estou a falar.

Mas para quem é tão fã da literatura acerca de vampiros, que leiam autores dignos como: Anne Rice, o clássico Bram Stoker, Stephen King, entre outros.

Cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De Margarida a 02.07.2010 às 12:01

*vergonhoso

Não vá algum erudito corrigir o meu pequeno erro gramatical.
Sem imagem de perfil

De Ella a 05.07.2010 às 14:38

Já que estamos a "falar" sobre pequenos erros gramaticais...
"Será que as crianças que comentam não teram..."
Teram? Que conjugação verbal é esta?
Se for futuro, como suponho que seja, deveria escrever-se terão.
Para alguém formada em literatura...

Eu não tenho vergonha de haver pessoas que gostam de ler coisas que eu não gosto. Acredito que gostos não se discutem. Afinal, não somos todos iguais. Nem temos todos a mesma idade ou experiência de vida.
Mas que sei eu? Eu nem sou de letras nem de artes.
Mas como pessoa que sou, acredito que, tal como todas as outras pessoas, tenho direito de gostar do que me dá prazer, sem estar condicionada pelo que as pessoas formadas em literatura e teatro escrevem sobre cinema e livros.

Para os que gostam da saga, livros e/ou filmes, aproveitem ao máximo.
Para os que não gostam, há muito mais para ler e ver, livros e filmes que certamente os irão deliciar.
Ler livros e ir ao cinema, é mais importante que estar a discutir que uns são atrasados mentais por gostarem de umas coisas e outros não.

Como dizia o grande Raúl Solnado:
Façam o favor de ser felizes.
Sem imagem de perfil

De Marta^^ a 01.07.2010 às 00:54

A minha opinião é que devias ir ler o Harry Potter...
Sem imagem de perfil

De Ana Castro a 30.06.2010 às 22:27

O mais engraçado destes comentários é o facto de ninguém dar o nome ou a cara. É bastante facil criticar e julgar, mas a maioria de vocês deviam crescer e aparecer, porque já têm idade para deixar as fraldas!

Não sou fã da saga, pelo facto de achar uma pequena cópia do Harry Potter (podes discordar comigo como quiserem, mas é a ideia que tenho). Vamos ver: O que é a saga? Uma luta "estúpida" entre lobisomens e vampiros. No meio existe um rapariga que gosta de ambos, ou seja uma triologia. Não digo que Twillight não seja um bom filme, apesar de ter visto pouco do primeiro e não aguentei mais. Tal como não gosto dos filmes do Harry Potter. Uma coisa são os livros, outra os filmes.

Simplesmente há uma coisa que vocês, criancinhas na creche, se esquecem: uma coisa é ficção ou é a realidade. E o livro é uma desgraçada tentativa de falar sobre 2 realidades inexistentes como Vampiros e Lobisomens e uma batalha num território. Engraçado, mas despensável.

Um critico de cinema é apenas uma espectador, como vocês, apenas com uma diferença: Vocês são FÃS, Ele é um CRÍTICO. Existem diferenças sabem??

Abraço
Sem imagem de perfil

De TeresaTwi a 01.07.2010 às 23:11

Tens razão Ana, "é bastante fácil criticar ou julgar".

Lê os livros. Depois falamos.

Assinado - Teresa Daniela Gomes Pereira (caso vás precisar do meu nome completo para alguma coisa)

Ah! E já agora quanto ao Harry Potter, lê-o também. Presumo que não tenhas lido nem um nem outro, na medida em que comparaste histórias tão díspares e as consideraste semelhantes.

E mais uma coisinha: sim, o Twilight tem fãs que não são críticas de cinema. E sim o Antero é um crítico de cinema (mesmo sendo a primeira vez que cá ponho os pés acho que posso inferir tal pelo teu comentário anterior). Mas o que te estás a esquecer é que as fãs do Twilight antes de serem fãs eram pessoas que nunca tinham ouvido falar em tal saga. Pessoas que a posteriori se apaixonaram pela referida saga. E que para amar algo não é necessário ter razão ou ciência. Não é necessário ter efeitos XPTO, mortes com fartura e cenas com bolinha vermelha.

Quanto ao que escreveu o Antero: respeito. Nem poderia ser de outra forma. Não podemos todos gostar do amarelo. Aliás até me ri quando li o que ele escreveu. Típica opinião masculina! Mesmo! Só faltava ter escrito: "Se estivesse ali o Blade ponha ordem naquilo tudo". lolol
Sem imagem de perfil

De Ana Castro a 02.07.2010 às 01:52

Dear Teresa,

Li o começo dos livros e sinceramente não é o meu tipo, no entanto adoro os livros do Harry Potter, ao ponto de ter o último em edição especial que custou 100 dollars que saíu no dia dos meus anos em nova iorque 21/07/07. E para mais eu disse que é uma pequena cópia porque aparecem na mesma época literária, ou tipo, moda da época.

E sinceramente fazes-me rir. Li o Harry Potter em inglês, porque perdes a essência na tradução. Sim comparei os 2 livros em termos de FILMES, não LIVROS. Parece-me que não conheces a diferença entres os 2, para mais todas as revistas de cinema e por ai aqui em Nova Iorque estão a por o filme com 2/3 estrelas, portanto vê-se que o filme não é grande coisa. Eu falei do filme, não dos livros, porque como disse não me atraem e depois nunca os li. Senão sabes ler comentários e perceber as mensagens, por favor não comentes.

E se me queres acusar de não ler isto e aquilo, dou-te a resposta que dei a minha prima Lília: Podes adorar os livros, não gosto de livros de fantasia que vêm da mesma tendência do Harry Potter. Desculpa-me, mas existem pessoas no mundo que não gostam de Twilight. Talvez um dia venha a gostar, mas por agora, não obrigado!

Ana Castro
Sem imagem de perfil

De TeresaTwi a 02.07.2010 às 20:43

Queríssima Ana (ou deveria dizer Dear Ana, concerteza fica mais chique!):

Admito que fica sempre bem referir o preço de uma qualquer edição especial, juntamente com o local onde compramos o livro. Nada como afirmar tal para realmente comprovar quanto apreciamos determinada saga. Mas continuando...

Segundo o que referiste, consideras o Twilight uma "pequena cópia porque aparece na mesma época literária do Harry Potter"? Hã? É como afirmares que o Viagens na minha Terra do Almeida Garrett é uma pequena cópia do Conde de Monte Cristo do Alexandre Dumas apenas por serem romances e terem sido ambos escritos no século XIX! Mas sem stress. Tal erro é perfeitamente compreensível na medida em que, como afirmaste, apenas leste o início dos livros (apesar de duvidar que tenhas livro oS livroS porque se não gostaste de determinado livro da saga, não acredito muito que tenhas ido ler os outros. Eu pelo menos não o faria).

Quanto a estares a criticar os livros ou os filmes e supostamente teres feito tal distinção é simples: para a próxima vez sê mais explícita. Dou-te um exemplo: "o filme Twilight.... bla bla bla; ao invés o livro bla bla bla..." Simples!

Fica bem! Paz, Amor e Twilight! ;)
Sem imagem de perfil

De Ana Castro a 03.07.2010 às 00:26

Teresa,

Como disse começei a ler o primeiro, isto porque a minha prima emprestou-me, sabes as pessoas emprestam livros?!?!? E não gostei e entreguei de volta. Como disse talvez no futuro leia os livros, mas por agora não gosto.

Explicitamente não percebes do que falo com tendências, ou seja, livros da moda. Não queres comparar 2 séculos diferentes, até porque vivemos em tempos completamente diferente. Só digo que o Twilight beneficia do sucesso dos livros do Harry Potter, a razão porque são livros de fantasia. Não me venhas dizer que Twilight não é fantasia, então prova-me onde existem os lobisomens e os vampiros, até achava interessante.

Só te estava a provar que sou apreciadora dos livros do Harry Potter, quando vens com a história de que não os li.

E uma última coisa se me queres chamar de burra, diz-me na cara, porque talvez sei mais de livros do que tu. Pelo menos demonstraste que Português não percebes, talvez porque não percebes o significado de "tendências", "modas" e por ai. As pessoas têm gostos e por terem decidam o que querem "comer". Simplesmente tens de deixar de ser uma criança de 15 anos, crescer e aceitar as decisões das pessoas, porque é o que os adultos fazem.

Ana Castro
Sem imagem de perfil

De TeresaTwi a 03.07.2010 às 01:46

Queridíssima Ana:

Sempre soube que existem pessoas que falam para o espelho e pelos vistos tu és uma delas. "Simplesmente tens de deixar de ser uma criança de 15 anos, crescer e aceitar as decisões das pessoas, porque é o que os adultos fazem" estavas a falar para ti? Pelo que eu leio nos teus comentários, tu é que não toleras aquilo que não vá de acordo com a tua opinião. E enervas-te quando as tuas afirmações pouco explícitas não são compreendidas.

Honestamente não sei porque estás a fazer uma birra tão grande, a fazer beicinho e a bater com o pé no chão afirmando que eu tenho de te provar variados aspectos como: o Twilight não ser fantasia, os lobisomens e os vampiros existirem, bla bla bla. É ridículo da tua parte! O que esperas que te diga? Que admita que existam? Por favor! Tu desafiaste-me para te chamar burra (quando anteriormente nunca fiz menção a tal) quando na verdade tu é que insultas a minha inteligência e a minha sanidade mental! Pensas que por afirmar com todas as letras que AMO A SAGA TWILIGHT (aspecto do qual não tenho vergonha alguma em admitir) podes fazer um juízo de valor a meu respeito? Por favor! Ainda bem que não vivemos no tempo da inquisição porque concerteza se dependesse de ti eu já estava na fogueira!

RESUMINDO: tu criticaste todos os outros que criticaram o Antero, mas não és em nada diferente deles.

SUGESTÃO: para a próxima escreve comentários com classe. E com português correto e bem explícito. Sei lá... tipo os meus! lololol (desculpa mas não resisti)

P.S. "Pelo menos demonstraste que Português não percebes, talvez porque não percebes o significado de "tendências", "modas" e por ai." Hã? Como? Este é o teu conceito de perceber língua portuguesa? Mas quem foram os teus professores? Pela tua descrição não acredito que tenham sido dignos de receber o ordenado no final do mês. Pensando melhor... estou a ser injusta. Sim, estou. Eles não têm culpa se tu depreendeste a matéria ou não.

Mais uma vez querida: Paz, Amor e Twilight! ;)
Sem imagem de perfil

De Ana Castro a 03.07.2010 às 03:14

Teresa,

Sinto-me no direito de responder ao teu fantástico post. Ora bem, primeiro ponto: não sabes ler comentário. Segundo ponto, não vou tolerar que uma doida por Twilight que faz parte de um grupo de fãs online me faça comentários sobre a minha sanidade.

O que não entendes e tento transparecer é o facto da menina não compreender uma simples coisa: não sou fã dos livros, então não me julgue porque não a julguei. Agora quando me ataca somente porque sou da opinião de que Twilight é um livro de fantasia e não me interessa, parece que sou eu a bruxa no tempo da inquisição. Com o meu comentário para cresceres é o facto de estares a "atacar-me" pelo simples facto de concordar que os filmes não são grande coisa. Veja se percebe uma coisa: Não gosto dos filmes e não estou interessada no livro, para mais não critiquei o livro. Espero que perceba que o Post do Antero é sobre um filme e comentei sobre um filme, não sobre o livro!! Entendeu agora?

Segundo ponto: Não questionei a sua inteligência, somente deu-me a impressão de que a menina não sabe ler entre linhas e senão o sabe não sou eu que tenho que lhe ensinar.

Sobre o meu português é o português que tenho e se não ponho acentos é porque talvez não me dê na tola. Não sou perfeccionista, nem corrigo os meus erros. Grande pecado capital.

Sobre os meus comentários, fale o que quiser porque a minha vida continua e vai continuar depois disto. Para mim a conversa acaba aqui, porque uma coisa é ter-se uma conversa normal, outra é levar com "Você nunca leio Harry Potter, Não sabe do que fala". Posso não ter lido o Twilight e cometi um pecado capital, mas por outro lado a mensagem codificada que enviei nos meus comentários visa o lado da fantasia dos livros que tanto defende. Somente defendo a minha opinião, justo ou injusta e se me acusa de não tolerar comentários, acho que já tolerei o que tinha que tolerar seu.

Mais uma vez, volto a dizer: Não vou ler o twilight só porque alguém me diz que Twilight é o melhor do mundo. Talvez seja, mas existe algo mais na vida do que livros de fantasia e de amor.

Embora tenha me exaltado de certa forma em alguns post, acho que não tenha sido um pecado capital. Minha querida, existe muito mais do que twilight.

Ana Castro

P.s.: Pode repetir e responder, porque de um fã de twilight (que vejo ser loucamente apaixonada pela série, nada contra) não vou tolerar que me dê lições de moral. Para isso vou a igreja. Tenha uma boa noite e um fim de semana.

Ana Castro
Sem imagem de perfil

De Shrimps a 30.06.2010 às 22:47

Meninas (presumo que o sejam assim como o autor do post, se não forem tenho más noticias para os vossos pais e peço desde já as mais sinceras desculpas), se discordavam da review ao filme do homem, ao menos que respondessem com educação, mas não, recorreram ao insulto fácil, e perpetuaram o preconceito de que ser fã deste filme = pitas malucas...
Cresçam e não se esqueçam do biberão para ver se acalmam um pouco é só um livro/filme e quando saírem da puberdade não vai parecer tão importante como parece agora.
Amanhã vou ver com a minha namorada para tirar as minhas ilações...
Imagem de perfil

De Antero a 01.07.2010 às 00:05

Fui conferir os IPs e reparei que os quatro primeiros comentários são todos da mesma pessoa. Ou então juntaram-se numa tertúlia de Crepusculetes e foi uma diarreia de azia!
Sem imagem de perfil

De Alice a 01.07.2010 às 01:30

Gosto do humor que conseguiu atribuir à coisa, é de facto uma visão animada da dita saga. Mas o facto é que, tal como o Harry Potter, são filmes dirigidos essencialmente aos fans dos livros e a quem mais se quiser juntar à festa. E os livros da sra até são interessantes. Ela tem uma escrita fluída (não tanto como a Margarida Rebelo Pinto, não levemos a coisa a extremos), com um enredo sólido e com descrições e diálogos que nos permitem fazer um filme de qualidade muito antes de o assistir na grande tela. É óbvio que os filmes oficiais ficarão sempre a perder face às expectativas de cada um (e sim, o 1º foi de facto mauzinho), mas a coisa tem vindo a melhorar.. Quando chegarmos ao 5º provavelmente a coisa já resulta na perfeição! lol

E o talento da jovem Meyer é indiscutível. Basta lerem o The Host para perceberem que a sra não tem jeito apenas para vampiros e "lobijovens". Até para os ET's ela tem jeito.
Sem imagem de perfil

De TeresaTwi a 01.07.2010 às 23:16

Alice: excelente comentário! Sem dúvida o melhor que li até agora. Superaste inclusive o dono do blog.

Concordo completamente: não sei porque colocam em discussão o talento da Stephenie Meyer.

Já disse antes e volto a dizer: Leiam os livros. Depois conversamos.
Sem imagem de perfil

De Vitor a 03.07.2010 às 23:19

Eu por acaso li os livros e vi os filmes. Relativamente aos livros é verdade que ela escreve bem, é fluido, coerente, tem o cuidado de caracterizar bem cada personagem antes de lança-la no enredo, fez a sua pesquisa de forma a evitar certos clichés no que diz respeito as tradicionais historias de vampiros e lobisomens... Mas fora isto, eu não vejo nada por ai além nos livros e para ser sincero não acho que os filmes estejam a prejudicar assim tanto o que esta escrito. Reparem no livro: Eclipse. Todo a historia é a volta do confronto entre a coligação vampiros/lobisomens e os recém-chegados e a caça a Vitoria e tudo isto é arrastado capítulos e capítulos ate que finalmente acontece, e meia dúzia de paginas chegaram para descrever a épica batalha.

Eu creio que o que salva realmente o que foi escrito é a forte imaginação da autora que realmente conseguiu fundir a fantasia no ambiente urbano, tornando assim mais fácil para qualquer leitor envolver-se na historia.
Sem imagem de perfil

De Sinuhe a 01.07.2010 às 02:23

Para começar queria dizer a M que quem pode tomar a opção de não voltar é você! Assim como tinha a opção de não ler a crítica publicada neste blog.

Caro B, para quem está tão preocupado com a iliteracia do autor do blog e com o grande crime gramatical lesa língua portuguesa que é trocar um ‘e’ por um ‘a’ no nome Stephenie, deveria ter reparado que usou a palavra inglesa “paranolmal” onde deveria ter usado “paranormal”. Eu até o percebo, também já me aconteceu… mas ao contrário de si eu tenho a noção que “Quem tem telhados de vidro não deve atirar pedras”.
Já que é tão atenta a preciosismos de ordem linguística devo-lhe lembrar que nunca se deve começar um parágrafo com uma conjunção adversativa, neste caso a conjunção ‘mas’ foi usada no início de dois parágrafos consecutivos, o que já por si é uma repetição não muito correcta. Não pretendo dar lições de língua portuguesa a ninguém, mas se a memória não me falha isto é leccionado algures entre o 5º e 6º ano.
Na concretização das suas inferências, as premissas que adoptou criam um pequeno contra-senso. Repare, “…sem qualquer vida no seu interior”, “…pessoas são tão estúpidas?” e por fim “… há que reconhecer algum mérito no seu texto…”, o Antero ora não tem vida, ora tem vida mas é uma pessoa estúpida, ora tem mérito! Decida-se, é que assim a conclusão deste argumento parece-me um pouco dúbia e lacónica.
Mais um pequeníssimo reparo, leia isto que escreveu: “Taylor Lautner é mesmo um aborto mal parido. Um emplastro total e completo.” Já leu? Agora pense! Veja se não está a cometer um crime algo semelhante ao que imputa ao autor do blog. A diferença é que no texto que originou toda esta discussão, o Antero argumentou e justificou, ou pelo menos tentou, o seu ponto de vista.
Por último, deixe-me dizer-lhe que Barb Wire (1996), o único filme no qual me lembro de ver Pamela Anderson como protagonista, é muito, mas mesmo muito, mau. Independentemente da senhorita Pamela se pavonear durante todo o filme em cabedal e com generosos decotes.

Estimado C*, por uma questão de validação argumentativa deveria ter lido o texto até ao fim. Deixe-me dizer-lhe que a sua conclusão acerca da namorada infiel do Antero é no mínimo brilhante e de uma classe inigualável. Uma namorada que viva na ânsia de ter um “Edward Cullen” é rapariga para toda a vida. Bravo!!!!
Quanto à troca do ‘e’ pelo ‘a’… bem é preciso dizer algo? É que não sei o que dizer a alguém que faz uma lista com dois primeiros lugares! Mais uma vez lembro, qualquer um erra na escrita. E depois? Isso não faz uma opinião menos válida.
Começo agora a indagar, talvez se a autora da saga Twilight se chamasse Stephanie os filmes/livros seriam melhores… talvez se o Taylor Lautner se chamasse Taylor Lautnor seria bom actor… de facto uma pequenina letra no nome de uma pessoa tem um peso enorme no equilíbrio de universo!
Usando a tua própria expressão “quem não gosta, não come”, reflecte nas tuas palavras e repara no quão fácil teria sido…
Dizes que ninguém quer saber das opiniões do bloguista, mas olha que estou a ver aqui meia dúzia que, pelos vistos, ainda vai querendo saber, e tu estás incluído nessa meia dúzia.
Finalizando as palavras dirigidas a ti, C*, dizes que desde um médico ao mais analfabeto taberneiro consegue mandar bitaites sobre futebol. Tudo bem, só que depois mandas o Antero grunhir sobre o tema… ora não deverias ter dito “desde um médico até ao mais analfabeto suíno” ou algo assim do género…há aí uma pequena falta de seguimento lógico na tua ideia.
Sem imagem de perfil

De Sinuhe a 01.07.2010 às 02:25

Agora falando para todos (M,B e C*), parece-me algo rude, sendo isto um eufemismo, que se tome a liberdade de insultar, com insultos do mais primário que pode haver, alguém na sua própria “casa”.

Um blog é, de forma genérica, um espaço pessoal. Parece-me natural que o Antero use o seu “espaço pessoal” para partilhar, com quem estiver interessado, a sua “opinião pessoal”. Poderemos sempre discordar dessa opinião, poderemos até alimentar uma discussão (saudável) onde se esgrimiriam diversos argumentos e pontos de vista, contudo, sem deixar de faze-lo de uma forma educada e civilizada. Convém, digo eu, que tal debate de ideias e argumentos se cinja ao tema em foco, e não resvale para um baixo nível que nada tem a ver com o assunto inicial.
Parece-me a mim, que quem poderia, possivelmente, defender o filme/livro, pois terá conhecimento, ao que parece, mais aprofundado preferiu quedar-se pela tentativa de achincalhamento e pelo insulto gratuito, injustificado e despropositado. Talvez deveriam ter utilizado o vosso latim, como alguém disse, e as vossas energias de uma forma construtiva e pró-activa.

É triste, pelo menos para mim, ver que a opinião de alguém, acerca de um determinado tema, se resume a insultos e despropósitos que em nada se enquadram no tema. É triste porque demonstra a existência, em membros da sociedade, de um vazio intelectual, de uma pobreza de espírito e de uma incapacidade de retórica e oratória.

Cumprimentos!
Sem imagem de perfil

De TeresaTwi a 01.07.2010 às 23:34

Antero: estou ansiosa para descobrir quais os teus filmes favoritos!

Achas que podias elaborar um top 5?
Imagem de perfil

De Antero a 02.07.2010 às 00:27

Cara Teresa,

Obrigado pelos comentários incisivos, respeitosos e a fazer valer a sua opinião. Escusava era de mandar a farpa do tipicamente machista. Se há coisa que me parece que as fãs de 'Twilight' não percebem é que a própria 'saga' é tremendamente machista, cuja protagonista nada mais é de um exemplar do sexo feminino submisso e frágil.

Volto a dizer: só me baseio pelos filmes; os livros não li, nem sei porque deveria ter necessidade de os ler. Os filmes devem sustentar-se sozinhos. E, quanto a mim, são muito fracos.

Não sou critico de cinema, pelo menos não me considero como tal. Não consigo elaborar um top 5. Seria demasiado desrespeitoso a tantos outros filmes que adoro.

Cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De TeresaTwi a 03.07.2010 às 02:27

Caro Antero:

Permita-me discordar. A Bella nada mais é do uma pessoa normal. Frágil? Sim, por vezes. Todos nós temos os nossos momentos... potenciados ou não por adversidades externas. Quanto ao submissa, desculpe mas ou é do cansaço actual ou não consigo compreender nem onde, nem porquê.

Posso-lhe dar a minha opinião sobre a personalidade da Bella? Aqui vai: tímida, insegura, desajeitada, com pouca confiança em si própria. Sempre se sentiu diferente e que não se integrava particularmente em grupo nenhum. Poucos amigos anteriores à chegada a Forks devido à falta de identificação com os mesmos (talvez por se ter feito "adulta" muito nova, tal facto potenciado sem dúvida pela personalidade da mãe). Não é uma pessoa anti-social, mas gosta do equilíbrio entre momentos de convívio e momentos de solidão. Volátil por vezes, devido a não saber quem é nem o que quer. Teimosa quando realmente toma uma decisão. Corajosa e decidida também, para defender tudo e todos aqueles que ama.

A minha opinião da Bella resume-se a isto: ela é simplesmente humana!

P.S. A descrição que fiz da Bella baseia-se na leitura repetida dos quatro livros e poderia ajustar-se a várias pessoas que conheço.
Imagem de perfil

De Antero a 03.07.2010 às 12:16

No meu ponto de vista, Bella é pessoa apática, que fala quase aos soluços (e não diz nada que se aproveite), incapaz de sorrir mesmo ao lado do namorado. Um péssima companhia, por assim dizer. Duvido que a intenção fosse esta, mas é o que transparece dos filmes, ainda mais devido à insossa interpretação de Kirsten Stewart.

Além do mais, ela é louca: em 'Lua Nova', Bella é abandonada pelo vampiro fortão e rejeita o Jacob até descobrir que ele é um lobisomem. Só aí ela se mostra disposta a atirar-se para os braços dele. Ela só se sente atraída por seres que a podem matar, o que revela desejos suicidas. Involuntariamente, é isto que o filme nos diz.

Quanto ao submissa: uma mulher vulgar que está disposta a largar tudo para ficar com dois machos alfa? Edward mente-lhe descaradamente mais do que uma vez e proíbe-a de ver Jacob (estamos em 2010!)? Assume uma atitude completamente passiva e só se passa quando vê o rival e amigo da namorada? Já para não falar de Jacob que é só músculos e a disputa deles por ela é como se ela fosse um troféu. E há gente que acha isto sedutor...
Imagem de perfil

De Meg* a 07.07.2010 às 21:44

" Kirsten Stewart." É Kristen e não Kirsten! =)
Sem imagem de perfil

De Carina a 06.07.2010 às 23:10

Antero, aqui vai uma sugestão:

Já que é difícil criar um top, podes tentar contornar a coisa de outra maneira - por que é que não tornas o teu "qualidade da banha" também num tag? do género: 5/20, 15/20, 18/20. assim, quem estivesse interessado, era só ir procurar pelos tag's com melhor ou pior ranking :)
Sem imagem de perfil

De lara fontoura a 02.07.2010 às 12:29

Eu confesso que sou uma TWILIGHT MOM , tenho 32 anos e 1 filho. Fui ver o primeiro filme ao cinema PORQUE NAO TINHA MAIS NADA que me interessasse. Nunca tinha sequer ouvido falar nos livros 'best-sellers worldwide '. Achei o filme 'giro' e por coincidência nesse dia fui à Fnac e uma capa chamou-me a atenção. Claro que depois de alguma pesquisa apercebi-me que afinal haviam vários livros, e como até não tinha nada de novo para ler, comprei. E mergulhei noutro mundo. Entenda-se, sempre gostei de histórias de vampiros desde pequena, daí o mote para a leitura. Mas esta saga fez-me regressar a minha adolescência, e fez me lembrar e reviver as sensações do primeiro amor, a descoberta do sexo, a descoberta das sensações sexuais através dos sentidos... vocês sabem do que falo. Foi somente por isso que gostei dos livros. Não entendo o suficiente sobre 'escrita' para poder afirmar se a autora tem talento ou não. Mas que me transmitiu EMOÇÕES isso sim. Claro que quis reviver essas emoções e por isso fui ver o LUA NOVA (que achei fraco) e agora o ECLIPSE. Gostei mais deste, até porque reconheci 'marcas' do realizador do qual sou fã, e no geral, acho que ele fez um bom trabalho. Tentou dar uma imagem mais dark ' dos vampiros e mais alguma violência à coisa. E claro, os livros são muito 'melhores'. É o costume, daí ser ADAPTAÇÃO DO LIVRO X. Transmitiu emoções sim, mas continuo a preferir os livros. Agora se me derem a escolher entre isto e o TRUE BLOOD , venha o segundo. Até porque também li os livros e tenho termo de comparação. Para quem quiser reviver os amores 'adolescentes' leia os livros da Saga Twilight , quem quiser umas 2 horitas de 'entretenimento', veja os filmes.
Sem imagem de perfil

De tÂNIA a 07.07.2010 às 17:40

Depois de ler a crítica ao filme, dei-me ao trabalho de ler as 2 páginas de respostas q por aqui foram postadas e dei por mim a rir sozinha...
tal como a lara, sou uma twilight mom, só que tenho 30 anos e 2 filhos e revejo-me no q escreveu. Adorei ler os livros por td aquilo q me fizeram sentir e claro que tive mta vontade de ver a sua adaptação ao cinema... mas raras são as vezes em que os filmes superam os livros em que foram baseados (talvez à excepção do «Alta Fidelidade», de Stephen Frears, baseado no livro homónimo de Nick Hornby!!)! e sim, tb prefiro a história da Sookie (pelo menos, mais realista é!) da Stephenie Meyer acho q ainda gostei mais do "The Host"... mas é sobre um tema totalmente diferente, por isso adiante!
como crítica que é, tenho de respeitá-la embora possa não concordar, como é meu direito, mas sobre algo tenho de dar a mão à palmatória: pelo menos foi ao cinema ver o filme (pois os pormenores estão lá) ao contrário de outros supostos críticos de cinema q de certeza nem o p o poster do filme olharam, qt mais ir vê-lo, tal é a qualidade do texto!
Sem imagem de perfil

De Samuel Almeida a 02.07.2010 às 16:39

Olá.

O meu nome é Samuel Almeida. Já não sou anónimo.

Patético. Sinceramente, patético.
Tive que parar de ler os comentários de alguma gente porque sentia que estava a ficar mais estúpido só por o fazer.

Nunca tal coisa vi. Uma pessoa dá uma opinião e de repente aparecem aqui umas pessoas a mandar bitaites sobre o autor em vez de justificarem o porquê do autor não ter razão. Quase que parece um daqueles momentos em que alguém insulta outro, e este responde: "não, tu é que és".

O post foi fundamentando dentro do possível; as respostas de quem comentou (essencialmente as críticas)... nada. Nem um contra-ponto, nem um facto para argumentar contra.... apenas crítica fácil reveladora de uma imaturidade incomum.

Mas não faz mal... da minha parte estão perdoados. Culpa tem a televisão portuguesa que transmite programas como Morangos com Açúcar, Lua Vermelha... grandes clássicos, entretenimento puro.

E por último, destaque para o comentário da C* (aquele asterisco representa o quê? não tens nome?) Este comentário é fantástico. A autora é um génio.
... Eu tinha aqui meia dúzia de linhas especificamente destinadas à C*, mas como senti que era demasiado forte para ela... retiro. Até porque estaria a ser hipócrita: criticando só porque me apetece.

Deixo só um pequeno reparo à C*:
Palavras da C*: "És um triste. Um retardado sem vida própria armado em crítico de cinema. Honey, I'm sorry mas ninguém quer saber das tuas pseudo-opiniões". Atendendo ao facto de teres-te dado ao trabalho de escrever meia-dúzia de linhas a propósito do post, leva-me a concluir que tu estás interessada nas opiniões do autor, se não terias parado no 4º paragrafo e fechado a janela.

P.S.: Twilight sucks :D

Sem imagem de perfil

De filipa a 02.07.2010 às 19:50

Eu li os quatro livros e escaquei-me a rir nos quatro livros com tamanha lameixice. A personagem Edward ultrapassa o romantismo e torna-se ridícula e chata e, é normal que as mulheres românticas como são o achem topo lol mas sinceramente na prática acho que nenhuma mulher gosta de um homem tão cola. O Jacob tem as hormonas nos pícaros mas a´té o preferia a ele por ser mais natural do que ao pega monstros do Edward. O que ainda piora a personagem de Edward no filme é o próprio actor que para além de não possuir as características de beleza extrema que o livro descreve (nem extrema nem nada, beleza não é com ele xD) parece um actor de novelas mexicanas... é muto falso a representar e lá está a coisa de ser chato pois não dá dinamism ao discurso...
Sem imagem de perfil

De Carla Miguel a 06.07.2010 às 14:14

Olá...A meu ver esta discussão está a ir longe demais...É assim eu gosto muito desta saga, mas ao ponto de ofender pessoas por causa disto? Só porque elas não gostam? É exagero...Isto não passa duma simples história, que não contribui em nada para o vosso dia-a-dia...Por isso digo ao dono deste blog para continuar a escrever as suas opiniões...Beijos
Carla

Comentar post


Pág. 1/3



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D