Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Casamento homossexual

por Antero, em 08.01.10

Já está!Custou alguma coisa? O Mundo acabou? O Sol deixou de brilhar? Ou aquelas almas tristes que achavam que o número de abortos ia disparar em flecha continuam a achar que as Conservatórias vão passar a abarrotar de homossexuais a oficializar a sua relação? E, se assim fôr, qual é o problema? Igualdade não é isto? Aceitação? Respeito? Se aqueles que se preparam para hostilizar esta decisão do Governo direccionassem o seu ódio para decisões que realmente lesam o povo (preço dos combustíveis, trabalho precário, condições de saúde, educação, pobreza, ...) faziam um favor bem maior do que estar a discutir algo que não merece discussão. É contra a Natureza? Vocês sabem lá o que dizem! É contra os desígnios de Deus? O Deus que eu conheci na catequese não promove o ódio entre pares e, a rigor, o que interessa o que a Igreja diz? Não sabiam que o Estado é laico? A lei é anti-constitucional? Pois a Constituição pode ser alterada; se assim não fosse ainda estaríamos sob uma monarquia absolutista.

 

Irrita-me o conservadorismo radical, a tacanhez de quem não consegue pensar no colectivo, a hipocrisia de quem diz seguir um dogma, mas não pensa duas vezes em saltar fora quando bem lhe apetece.

 

A lei não é perfeita e, de certo modo, amordaça o indíviduo a um registo governamental que pode comprometer certas situações futuras. A adopção é um exemplo. E, neste particular, acho que a adopção tem de ser discutida a fundo, uma vez que a sociedade não está preparada para que um casal homossexual tenha uma (ou mais) crianças a cargo, mesmo com mil e um estudos que provam o contrário. Mas, lá está, é um problema da sociedade e não dos homossexuais! E a mentalidade é algo difícil de mudar. Mas os passos estão a ser dados. Hoje estou contente pelo meu país (amanhã já não estarei, mas enfim...) e consciente de que os Direitos Civis serão respeitados no futuro.

 

Porque é de Direitos Civis que falamos e é isto que muito boa gente demorará a perceber.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:48


4 comentários

Sem imagem de perfil

De José Silva a 13.01.2010 às 20:00

Conservadorismo, Aceitação, Respeito, hipocrisia? Deixa-me rir...Pois é, direitos civis são para todos e não para grupinhos.
Sem imagem de perfil

De Né a 14.01.2010 às 01:00

Direitos Humanos e Civis à parte, liberdades de escolha e por aí em diante, isto não foi mais do que um «doce» para a juventude mais esquerdina e, claro, para os senhores do PS continuarem no terreno, na próxima década.

É pena não terem aproveitado para «despachar» logo a questão da adopção, mas pelos vistos é algo que está fora do «plano» eleitoral. Espanta-me, já que agora há um método novo para tratar das questões, o «simplex». Pelos vistos, o Sr. Primeiro Ministro tem que evoluir para outras paragens, talvez para um «rapidex», porque sentido de oportunidade, lá isso ele tem.

Devo dizer que também é uma pena, ninguém ler artigos «válidos» cá no nosso Portugal à beira mar plantado e espanta-me quando se diz que a homossexualidade é um «problema» ultrapassado, quando nem sequer o respeito, algo básico, existe.


Upsss, entusiasmei-me!
Imagem de perfil

De Antero a 14.01.2010 às 03:10

Certo, as intenções do Governo podem não ter sido as mais nobres, mas isso não tira o mérito da decisão. Eles podem dar mais tiros no pé do que acertar no alvo, mas há que dar os parabéns quando assim acontece.

Quanto à adopção, há que ir aos poucos. Se fosse avante, haveriam tumultos por causa das pobres criancinhas entregues aos "demoníacos casais homossexuais". Acredito que a sociedade portuguesa ainda não está preparada para isso. Mas, aos poucos, há-de lá chegar.
Sem imagem de perfil

De Né a 15.01.2010 às 18:12

Ora sim :P Mas... não podia deixar de cortar na casaca.

Eu acho que não há «horas» exactas para nada, quando a questão é algo tão simples como a liberdade, a expressão e a dignidade do ser humano. Além disso, as pessoas nem sequer se iam dar conta desse «problema», após pouco tempo, a meu ver (a não ser claro, que os nossos jornalistas sejam tão retrógados que resolvam dar-nos «casos» desses, nada imparciais, como sobremesa todos os dias).
E não seria problema... Em primeiro lugar, porque todos nós nos esquecemos das crianças que estão em orfanatos/instituições; em segundo, porque tão pouco queremos saber daqueles que as adoptam; e, em terceiro, para finalizar, se deixamos de livre vontade que crianças fiquem à mercê de pais alcoólicos, toxicodepentes e/ou desequilibrados mentalmente... uma adopção por casais homossexuais seria o menos problemático de aceitar.
É triste, mas os «portugueses» são assim, claro, sempre serão, enquanto houver «paninhos quentes».


Comentar post



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D