Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Lua secante

por Antero, em 26.11.09

 

Querido Diário,

 

Acabei de chegar do cinema, fui ver o Lua Nova e estou completamente extasiada! Faltam-me as palavras! Estou ofegante, quase como a Bella a arfar frase sim frase não, talvez por se encontrar diante de dois pedaços de mau caminho como são o Edward e o Jacob! Que sorte a dela: quem me dera ter de escolher entre dois pães como eles, mas pronto, lá tenho de me contentar com o Zeca. Como sabes, eu simplesmente amei o livro e voltei a experienciar tudo aquilo que senti, mas agora no grande ecrã. Os sacrifícios que a Bella e o Edward fazem um pelo outro fizeram-me feliz. Com eles, voltei a acreditar no Amor. Eles merecem ficar juntos!

 

Mas o percurso não é fácil: depois de um acidente com a família Cullen, Edward abandona a Bella por temer que alguém se descontrole e lhe faça mal (será que ele a isola quando ela está com a menstruação?). E, tal como no livro, eles ousam deixá-los separados a maior parte do tempo! Como podem? Vá lá que a Bella abriu a pestana e foi-se aconchegar nos braços (e que braços!) do Jacob, aquele indiozinho que é um lobisomem sempre que se irrita. E como não temos Edward para admirar, temos Jacob de tronco nú praticamente o filme todo! Até quando chove e está de noite, ele anda ali a mostrar-se todo turbinado (até tive receio que ele se constipasse). Que colírio! Ainda por cima, é mais atencioso que o Edward, pois, quando a Bella faz um pequeno golpe na cabeça, ele tira logo a T-shirt para ajudá-la. Já não se fazem homens assim! Havias de ver a minha cara quando percebi que ele só tinha 16 anos. Amanhã, vou inscrever o Zeca num ginásio.

 

No entanto, o que eu mais gostei foi do conflito interno da Bella: ela envelhece e o Edward não (eu começava a poupar para a Corporácion Desmoestética), é abandonada por este e tem de se sujeitar a pôr-se em perigo para ter visões dele, de modo a matar saudades. Arranja conforto no Jacob e este também se revela um monstro capaz de a matar. A moça não tem mesmo sorte, mas é uma persistente. Tão persistente que envia dezenas de emails para uma conta inexistente e é capaz de abdicar de tudo (estudos, carreira, família) pelas suas paixões. Há quem lhe chame submissa, mas eu estou com ela: há que agarrar o nosso homem a todo o custo e renunciar a nós próprias é a maior prova de Amor possível. Olha o Zeca: queria ver o 2012, mas fez-me a vontade e veio ver o Lua Nova comigo. É um querido!

 

Continuando na Bella, invejo-lhe a perspicácia: ele vê Jacob musculado e diz que ele está musculado, o Jacob aparece de cabelo curto e ela diz que ele cortou o cabelo, ela corta-se com uma folha de papel e diz que se cortou com uma folha de papel. Tão sincera esta Bella, desejo-lhe toda a sorte do Mundo quando for admitida na Universidade. Depois, derreti-me toda pela maneira como o triângulo amoroso interagia entre si: de maneira tão monocórdica e teatral que quase pareciam saborear cada palavra antes dela sair por aqueles lábios. E os diálogos a exprimir tudo o que lhes ia na alma? Eu suspirava a cada "só tu me podes magoar", "já me deste tudo só por existires" e "a única coisa que me impede de me matar és tu". Já tentei que o Zeca falasse assim comigo, mas ele diz que é muito piroso. Acho que ele já não gosta de mim.

 

Ah! E ainda não falei das cenas de acção: curtinhas para não desviar o foco do triângulo amoroso, elas são um tédio por cortarem com o ritmo pausado da história. Quando eu queria ver mais trocas de declarações entre Jacob-Bella-Edward lá aparecia um lobisomem ou mais aos saltos. Ainda bem que a primeira cena de acção só acontece com uma hora de filme corrido, porque, por mim, podiam estar naquele impasse a vida toda (e como o Edward é imortal, melhor ainda!). Depois aparecem os Volturi, tipo a realeza dos vampiros, e eles metem muito medo, até porque um deles é o Tony Blair e outra costumava ser uma criancinha adorável há uns anos atrás. Vá lá que mal aparecem e põem-se logo a andar sem grandes explicações. Também é nesta altura que têm a grande ideia de meter o Edward de tronco nú e que lingrinhas comparado com o Jacob! Mas nada disso importa, pois ele é lindo, pálido, inexpressivo e aquele penteado despenteado tira-me do sério (depois do ginásio, o Zeca vai ao cabeleireiro).

 

Agora vou-me deitar e torcer para que o Edward também me apareça em visões como à Bella. Estou em pulgas pelo próximo Verão e o novo filme da saga, Eclipse, ainda mais depois deste final onde a Bella tem tudo para ser a rapariga mais invejada à face da Terra. Amei o Lua Nova, principalmente depois da desilusão do Deixa-me Entrar, que é muito violento, ninguém fala Inglês e eles não ficam juntos no fim!


XOXO

 

Qualidade da banha: 4/20

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:14


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Samuel a 26.11.2009 às 07:47

Oh Antero... a mim não me enganas :)

É impossível que não tenhas gostado do filme.. impossível.
Ninguém te paga para escrever aqui, é de livre vontade; mesmo assim, são 3 da manhã e em vez de ires para a cama vieste para o PC e deixas aqui uma extensa reflexão criativa sobre o filme.

Nem por amor ao Benfica te dás ao mesmo trabalho :D

Admito que não li artigo, até porque o filme não me interessa para nada... mas o Dear Diary e beijinhos no fim suscitou um LOL da minha parte :)

abraço ;)
Imagem de perfil

De Antero a 26.11.2009 às 13:37

Ok, já muita gente tem perguntado porque me dou ao trabalho de ver (e pagar por) filmes dos quais não gosto e depois ainda escreve sobre eles.

Primeiro de tudo, eu gosto de ir ao cinema e de escrever sobre filmes. Se for no dia de estreia, melhor. Depois, tenho a coluna no jornal e é altamente provável que o 'Lua Nova' venha parar a Espinho. E não esquecer aquele sentimento masoquista que me leva a querer ver um dos grandes lançamentos do ano - e com grandes possibilidades de não gostar - no meio do público-alvo, embora esperasse uma reacção mais extrema da plateia.

Por fim, sobre o facto da longa reflexão: eu estou de férias, não tenho hora para acordar ou deitar e deu-me para escrever um post assim. Estava acordado e aproveitei o embalo.

O filme é medonho. Tal como o primeiro.
Sem imagem de perfil

De catia a 26.11.2009 às 10:11

Eu ao contrário do Samuel li o artigo e ri-me bastante. Vê-se que não gostaste, mas lá que inspirou e soltou de dentro de ti uma adolescente que vive intensamente o amor platónico com artistas de cinem, lá isso foi... e valeu a pena, so por este bocadinho bem disposto logo pela manhã.
Ah e aquela do isolamento quando ela está com a menstruação? Fenomenal!
Beijinhos
Sem imagem de perfil

De Sinuhe a 26.11.2009 às 11:05

Vai aquecendo um rim para mim, que um favor destes não se paga assim tão facilmente!!!
Quanto ao filme, para mim, a melhor parte foi quando saí da sala para ir à casa de banho... outro facto marcante do "Lua Nova", foi termos conseguido, pela primeira vez, acabar com um balde de pipocas!
Imagem de perfil

De Antero a 26.11.2009 às 13:41

Olha que no Verão de 2010, temos a terceira parte, 'Eclipse'. Vai-te preparando =X

Comentar post



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D