Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




La Fura dels Baus

por Antero, em 31.05.09

- Hey Antero, queres vir amanhã ver o tal espectáculo na Feira? Compro bilhete para ti?

- Mas do que se trata?

- Ahhh, não sei bem. É teatro urbano, acho... mete gajas nuas, sexo,...

- Conta comigo!

 

Confesso a minha completa ignorância quanto à companhia de teatro catalã La Fura dels Baus, mas o tipo de actividades promovidas peloImaginariusem Santa Maria da Feira não são muito a minha praia. Tanto mais que foi a primeira vez que lá fui, o que me faz pensar que, em oferta cultural, qualquer Estarreja ou Feira mete Espinho no chinelo. E isso é deprimente. Mas, enfim... isso são contas de outro rosário.

 

Voltando aos La Fura, inesperadamente gostei muito do espectáculo. Não sabia minimamente para o que ia, o calor era muito, havia gajas nuas, mas nada de sexo. Bem, pelo menos não houve actos sexuais (e quem acha que o sexo se resume apenas ao acto em si tem uma visão muito quadrada do mundo). Os La Fura promovem um conceito de teatro diferente do vulgar: para tornar a experiência mais palpável e menos rígida e objectiva, o público torna-se parte integrante da actuação. Moldando cada encenação às condições existentes em cada espaço, a companhia torna a peça mais dinâmica ao obrigar o público a mover-se (leram bem) para acompanhar toda a acção, uma vez que a mesma se desenrola em vários pontos. Depois, há alturas em que os actores interagem directamente com os espectadores e, aí sim, está a grande piada de tudo. Mas já lá vamos.

 

O espectáculo concebido para a ocasião chama-seImperiume é relativamente fácil de acompanhar: trata da subjugação do Homem para com o seu semelhante, num retrato das sociedades imperialistas que dependem da manutenção de uma casta superior que abusa do poder que detém. Enquanto várias plataformas e os actores percorrem todo o espaço durante o desenrolar da acção, sempre ao som de uma música em tons bélicos, o espectador torna-se quase um cumplice das atrocidades cometidas ao deixar que a curiosidade (mórbida) ordene as suas acções. Mas onde o público entra mesmo de cabeça na narrativa é quando as "inferiores" se revoltam, caçam e torturam os "superiores" e degladiam-se entre si para obter o controlo dos restantes. É ver tinta e água a voar, jactos de farinha a serem disparados, arroz arremessado e muitos são aqueles que se sujam, mas é divertimento garantido (eu saí ileso, excepto por um bocado de arroz no ombro). É preciso é ir com o espírito aberto. Eu fui e gostei muito. Se arranjar fotos decentes prometo que exponho aqui na banca.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:55


2 comentários

Imagem de perfil

De rosa a 31.05.2009 às 19:28

Parece bem interessante. A ver se os apanho de uma próxima vez!

Gostei da referência a Estarreja =)
Por falar nisso aproxima-se o 'Festim' e as Festas de Santo António que tanto terão cultura pimbalhesca e popular, como toda a gente gosta, como também o mais alternativo.
Deixo aqui um link para quem quiser ver: http://www.cineteatroestarreja.com/agenda.php?from=index
Sem imagem de perfil

De Sérgio a 01.06.2009 às 02:09

As fotos não ficaram grande "espingarda" mas os videos talvez se aproveitem!

Foi muito porreiro... pelo menos foi um sabado diferente :)!

Comentar post



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D