Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Episódios da semana #6 (05/10 a 11/10)

por Antero, em 08.10.08

ALERTA DE SPOILER! Este post contém informações relevantes, pelo que é aconselhável que só leiam caso estejam a par da exibição norte-americana.

 

 

Desperate Housewives 5x02: We’re So Happy You’re So Happy

Fico feliz que a série não tenha de recorrer aos flashbacks para explicar em pormenor o que se passou nos últimos 5 anos. A série não precisa disso e no episódio anterior tivemos a informação necessária (embora não me admire nada se, em episódios futuros, eles voltarem a abordar esta parte da cronologia). Sendo assim, as histórias desta temporada começam a arrancar bem cedo, o que é óptimo. Deste episódio há vários pontos a destacar: Bree e o seu trabalho que a leva a isolar-se cada vez mais (e é bom ouvi-la a ser chamada de Van de Kamp em detrimento do insosso Hodge, como foi referido pela mesma); a ameaça latente do novo marido de Eddie que parece ter alguma relação com Wisteria Lane (e uma maior participação de McCluskey é de aplaudir); o complexo de Édipo do filho de Lynette de uma forma bem infantil, mas divertida (e aqui se vê o poder de uma talentosa actriz como Felicity Huffman, capaz de valorizar o material mais pobre); Gaby e a sua inadequação à vida de mãe, o que rende momentos divertidíssimos; Susan e a relação entre o novo namorado e Mike, o que levou a uma participação relâmpago, mas sempre hilariante, de Karl Mayer (a química entre ele e Susan é excelente). Só senti falta de Katherine Mayfair, que me parece muito apagada neste início de temporada. A personagem e a actriz não merecem.

8 potes de banha

 

Entourage 5x05: Tree Trippers

Este foi, provavelmente, o episódio mais non-sense de toda a série. E de outra maneira não poderia ser: indeciso quanto a fazer um filme de família sobre o cão Benji (uma daquelas porcarias tipo Air Bud), Vince e o resto da malta decidem fazer uma "viagem espitirual" ao deserto de Mojave, com uns cogulemos psicadélicos fornecidos por Eric Roberts em pessoa! Foi engraçado vê-los a todos completamente chapados à espera de um sinal para a decisão de Vince e a falarem disparate atrás de disparate. No entanto, não foi tão hilariante quanto poderia ter sido, pelo menos não ao que a série nos habituou.

7 potes de banha

 

Heroes 3x04: I Am Become Death

Eu juro que tento, mas é difícil gostar de Heroes. Já não digo "adorar", mas sim "gostar" como se de um entretenimento decente se tratasse. Nem isso. Aliás, começo a sentir-me bastante perdido no meio de tanta história atirada na cara do espectador, só para dar a sensação de que algo de relevante ocorre (e agora cada episódio tem uma cena de acção para contradizer aqueles que acusavam a série de ser parada). No meio de tanta cambalhota à conta das viagens no tempo é ridículo perceber que o Peter do futuro é morto com tiros, que o Sylar no futuro é "cego", uma vez que só se apercebeu que estava diante de um Peter diferente quando o seu filho de 3 anos fez um reparo, e que a população aderiu em massa à vacina das habilidades, embora a mesma parece que só oferece o poder de voar (cujos efeitos especiais são tosquíssimos). Já para não falar que temos de aturar as aborrecidas discussões entre Hiro e Ando, o Mohinder a mudar e a passar para o lado negro da Força (devia era passar para o Além), a história de Parkman em África mais as pinturas do futuro (pfff...) e - como dói pensar nisto - ver Malcolm McDowell desperdiçado num papel que não avança um milímetro. Ah! Milo Ventimiglia dá um espectáculo de interpretação (hahaha... quem dera). E a pirralha Google Earth que NÃO cresceu em 4 anos? Tosco, muito tosco.

3 potes de banha

 

How I Met Your Mother 4x03: I NJ

A série volta aos bons velhos tempos, principalmente por conseguir enfiar todas as cinco personagens principais (mais Stella, a noiva de Ted) na mesma história de maneira envolvente e não de forma artificial como no episódio passado. Neste episódio, Ted e Stella discutem sobre qual será melhor para morar depois de casados: Nova Iorque ou Nova Jérsia, enquanto Robin decide o que fazer com o seu futuro profissional (e as manchetes do Metro News One estão cada vez mais hilariantes). Lilly, nova-iorquina de gema, fica do lado de Ted, enquanto que Marshall descobre todo um novo mundo do outro lado do rio. O final, no qual Robin recebe uma proposta para trabalhar no Japão, desperta em Barney sentimentos que ele achava enterrados (mas ela volta, pois ainda tem de morar no apartamento de Ted). Também fiquei com a impressão que Stella não será a tal "mãe" do título da série, uma vez que a relação entre ela e Ted não durará muito.

8 potes de banha

 

Prison Break 4x07: Five The Hard Way

Prison Break parece ter renascido nestes últimos episódios. Basta engolir algumas reviravoltas no argumento mais implausíveis e temos um oásis de entretenimento como foi este episódio. E convenhamos que certas coisas como o reaparecimento de Sara são difíceis de engolir, mas isso já lá vai. Não tivemos o nariz de Scofield a sangrar novamente, mas sim uma explicação de Lincoln para o facto: poderá ser um tumor e Michael poderá estar com os dias contados. Toda a parte de Las Vegas foi boa e a reviravolta final lá com o velhote e o Sucre foi bem mandada, apesar daquele chinoca me irritar profundamente (e ele tinha que meter água, óbvio!). Porém , o destaque foi mesmo T-Bag que voltou a ser aquele vilão que todos adoram odiar: aliando-se, como de costume, a alguém para sobreviver, o confronto dele com Michael teve o condão de recuperar o velho estilo da série, quando Scofield tinha de usar toda a sua inteligência para desvendar qualquer percalço. E finalmente tivemos a resposta para a existência e importância do tal livro dos pássaros: várias páginas do mesmo formam uma planta do edifício onde se encontra Scylla e Scofield, engenheiro inteligente que é, chamou-lhe um figo. Se esta for mesmo a última temporada (e tudo aponta para isso), Prison Break ainda vai a tempo de cortar a meta e fechar com chave de ouro.

8 potes de banha

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:11



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D