Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Demi, attention, pres... piiiiiii!!!

por Antero, em 31.08.08

Amanhã, começa a temporada 2008/2009 das séries televisivas norte-americanas, com a estreia da quarta temporada de Prison Break, com episódio duplo. E a minha humilde banca não quer deixar passar ao lado o momento. Assim, inauguro uma nova rubrica no blog, com os reviews de todos os episódios de várias séries que regressam para mais uma época. São elas, com número da temporada e data de estreia entre parenteses:

  • Prison Break (4ª temporada; 1 de Setembro);
  • Entourage (5ª temporada; 7 de Setembro)*;
  • House (5ª temporada; 16 de Setembro);
  • How I Met Your Mother (4ª temporada; 22 de Setembro);
  • Desperate Housewives (5ª temporada; 28 de Setembro);
  • Heroes (3ª temporada; 29 de Setembro);
  • Nip/Tuck (continuação da 5ª temporada; sem previsão de estreia);
  • LOST (5ª temporada; Janeiro ou Fevereiro de 2009).

Quanto às novas séries que estreiam, como por exemplo Fringe e Dollhouse, vai depender das críticas e do sucesso que possam vir a alcançar. Todas as semanas, normalmente às quintas-feiras, publico aqui as minhas impressões sobre os episódios da semana correspondente (esta semana, só haverá Prison Break). Para verem o restante calendário de estreias desta temporada, cliquem aqui.

 

* No caso de Entourage não prometo que os reviews sejam incluídos, uma vez que é complicado arranjar legendas para a série tão pouco tempo depois dos episódios serem exibidos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:44

Males menores

por Antero, em 30.08.08

Andava eu tão confiante que o Benfica ia vencer e convencer diante do FC Porto, que tive que repensar essa confiança no desenrolar da paupérrima segunda parte do jogo. Esta valeu pelo golo do Benfica e... mais nada! Na primeira, tudo muito equilibrado: bola no poste do FC Porto, golo do Benfica evitado em cima da linha, penalti bem assinalado contra o Benfica (que deu golo) e penalti sobre Di Maria que não foi assinalado. Esperava-se a continuação de um jogo agradável na segunda metade.

 

O Benfica marcou aos 56 minutos e, sinceramente, ainda não percebi se a bola entrou ou não. Também não interessa: quem com ferros mata, com ferros morre. E quando se esperava que o jogo ia arrancar de vez, Katsouranis (pior em campo, de longe) é expulso e vários jogaores do Benfica começam a queixar-se de dores em catadupa ao longo do tempo e, a partir daí, o Benfica pouco ou nada fez para ganhar o jogo. Depois de tudo, o empate fica bem, porque o FC Porto também não soube tomar conta do jogo. E a jogar contra 10, sendo que metade deles estavam de rastos! Isto é o melhor que Jesualdo tem para oferecer? É isto a máquina demolidora tão publicitada pela comunicação social? Bah... Esperemos que a paragem por causa dos jogos da Selecção dê para recuperar os (imensos) lesionados e que Quique comece a entrosar a equipa. E, por favor, que ponha o Aimar a jogar mais recuado!

 

P.S. adorei as cebolas!

 

P.P.S. aquele adepto do Benfica que invadiu o campo e agrediu o auxiliar devia ser irradiado dos estádios. E a avaliar pela vestimenta e figurinha do fulano, não deve ser difícil reconhecê-lo.

 

P.P.P.S. Cartaz do ano: "Bynia, dá-me a perna do Cebola".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:42

Entretanto, no centro de emprego...

por Antero, em 29.08.08

- Novas?

- Novas Tecnologias da Comunicação.

- Novas... Tecnologias... e Comunicação?

- Da Comunicação.

- Da Comunicação?

- Sim, DA Comunicação.

- Hum...

- ...

- Área de trabalho?

- Multimédia.

- Não, isso é muito vago. Tem de ser mais específico.

- Dificilmente consigo ser mais específico que isto.

- Pois, mas eu preciso de uma área específica para o poder inscrever na base de dados.

- Ai, ai...

- Que habilitações lhe dá o curso? Pode trabalhar em que cargos?

- Sucintamente, posso trabalhar em vários meios de comunicação, seja televisão, cinema, imprensa, desenvolver conteúdos para a Internet...

- Programador?

- Não!

- Analista de sistemas?

- Também não.

- Ilustrador?

- Quando muito designer...

- Temos desenhador.

- Não, não...

- Olhe, sendo mais sucinto, desenvolver novos produtos em várias plataformas multimédia.

- Hum... (nota-se que não percebeu grande coisa) ...temos esta capa com os vários cargos (mostra-me um calhamaço enorme), pode ver alguma coisa que se adapta à sua situação.

 

1 minuto depois...

- Esta lista é datada de 1994.

- E?

- Duvido que esteja actualizado com a área em que me licenciei.

- Hum... olhe, eu só preciso de um cargo para o inscrever na base de dados. Depois você altera se assim o entender. (já podias ter referido isso, não?)

- Então, ponha qualquer coisa que eu depois altero.

- Programador, então?

- Pode ser, pode ser...

- Bem, para a área de programação não temos propostas de cargos de topo. Temos, isso sim, estágios profissionais mas neste momento não estamos a aceitar inscrições, porque estamos à espera de umas novas directrizes do Governo.

- Mas eu não quero trabalhar como programador. Como faço para alterar isso?

- Pesquise cargos que estejam na base de dados e que se enquandrem ao seu perfil.

- Sim, e?

- Depois passa cá para nos informar das mudanças.

- Tenho mesmo de passar cá?

- Poderia alterar pela Internet, mas o nosso sistema informático não é muito fiável, por isso é melhor passar cá. É mais seguro.

- E cómodo...

- Como disse?

- Nada, nada...

 

Resumindo e concluindo: quatro anos de curso e nem sei explicar que habilitações é que tenho.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:05

Justiça divina (?)

por Antero, em 27.08.08

Que me desculpem os adeptos do Vitória de Guimarães, pelos quais nutro o maior "respeito" (ferverosos demais para odiar, arruaceiros demais para amar), mas esta eliminação passou-me um bocado ao lado. Foi uma roubo de igreja? Foi. Com as letras todas. Mereciam passar? Mereciam tanto quanto o Basileia. Porque a nível de futebol jogado ficou ela por ela: pobreza franciscana, simulações, faltas, pontapé para a frente e fé em Deus. No final resolveu-se tudo nos pormenores, como tanto gostam os treinadores de dizer: os erros de arbitragem. Não foi um livre, nem um penalti, muito menos um rasgo de génio de um jogador qualquer. 3 erros nos dois jogos ditaram o destino do Vitória. Pena? Não muita. Vendo os erros de arbitragem que levaram ao colo o Vitória até ao terceiro posto (embora o objectivo fosse o segundo), só posso dizer que provaram do mesmo veneno. E como a Santa Aliança foi desfeita esta época, creio que o Vitória vai ter dificuldades em fazer um campeonato como o do ano passado. Começou já na primeira jornada, ao serem roubados contra o outro Vitória. E muito mais há-de vir por aí...

 

Por outro lado, tivemos o Sporting a dar espectáculo em pleno Santiago Bernabéu. Como bons convidados que são, não podiam fazer a desfeita aos anfitriões e toca a enfardar 5 (C-I-N-C-O!) só na primeira parte. Na segunda, lá conseguiram marcar mais dois e estabelecer o resultado em 5-3, mas também contra a equipa C (C-Ê!) do Real Madrid não se podia esperar outra coisa. Mas o que já seria de esperar são os relatos a atenuar a catástrofe: "O Sporting venceu 2-0 no parcial da segunda parte" . Como é que é? A sorte é que era um jogo a feijões, mas já deu para baixar a bitola dos lagartos que já andavam eufóricos com a "equipa do caraças" que não têm e para se prepararem para os jogos a sério na Liga dos Campeões, onde ninguém vai meter os suplentes a jogar ao intervalo (quer dizer, se estiverem a ganhar por 4 ou mais, até metem). Se fosse o Benfica era o caos total. Minto. Foi o caos total. Aquando a meia-final da taça em Alvalade. Mas aí era a sério e hoje foi a brincar. Pois claro...

 

PS: entretanto, o árbitro nomeado para o escaldante Benfica - FC Porto do próximo sábado é Jorge Sousa da Associação de Futebol do... Porto! Como já tive oportunidade de assistir in loco, a actuação deste árbitro é pouco mais que miserável, mas não é isso que está em causa. Critico, isso sim, o facto de ser nomeado um árbitro daquela associação (que, surpresas das surpresas, é o segundo da mesma associação que arbitra um jogo do FC Porto... e só vamos na 2ª jornada!), o que revela que a Liga e a Federação querem tudo menos evitar um clima de suspeição, o que pode levar a declarações menos amistosas antes do jogo (como já é apanágio nestas ocasiões e do qual Paulo Bento se tornou fã convicto). De qualquer das formas, força Benfica e toca a esmagá-los! Menos de 0-0 é derrota! :p

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:57

 

... o resultado é Hellboy II: O Exército Dourado. Perfeita fusão de filme de fantasia com a acção trepidante que se requer de uma película baseada num comic (da autoria de Mike Mignola), O Exército Dourado consegue sobrepor-se aos seus defeitos (que os tem) graças à energia contagiante e à imaginação sem limites de Guillermo Del Toro, que mistura tudo isto num cocktail que não deixa o espectador respirar por um segundo. E não é estritamente necessário ter assistido ao primeiro para usufruir do segundo, embora seja aconselhável, quanto mais não seja para conhecer as personagens e os seus poderes.

 

O argumento conta o seguinte: uma antiga aliança entre o mundo dos homens e o reino da fantasia está ameaçada quando a acção dos primeiros tem posto em risco a existência dos segundos. O Príncipe Nuada, herdeiro do reino que mais parece parente de Jeremy Irons n' A Máquina do Tempo, acaba o seu exílio para reaver uma coroa (dividida em 3 partes distintas) que lhe dará o poder de comandar o tal Exército Dourado que, devido à sua acção devastadora, havia sido adormecido (tudo isto é mostrado logo no início numa sequência fenomenal que, narrada pelo "pai" de Hellboy, mostra os seres como se fossem integrantes de uma história de encantar). Cabe a Hellboy e companhia impedir Nuada de atingir os seus intentos, contando com a preciosa ajuda da sua irmã, Nuala, e sem atrair a atenção pública, algo que se tem revelado complicado pois cada vez mais suspeitam da existência do demónio. A história não é grande coisa, é até bem simplista, mas Del Toro espreme-a ao máximo oferecendo sequências de acção espectaculares e muitas surpresas visuais, tanto ao nível dos cenários como das criaturas que vão surgindo (destaque para o Anjo da Morte).

 

Os efeitos especiais estão melhores que no primeiro filme. Apesar do espectador dar por eles, ao menos não ocorre aquele desconforto anterior, quando víamos uma personagem real ser substituída por um "boneco animado". O que não pode ser dito da caracterização do Hellboy jovem: nota-se, claramente, que o actor está desconfortável sob o peso da maquilhagem. De resto, não há nada em que se possa apontar o dedo na caracterização das personagens, pois todas elas são perfeitas e reveladoras da criatividade impar de Del Toro. Os actores continuam excelentes no seus papéis, destacando-se, obviamente, Ron Pearlman, que de mal-amado passou ao intérprete único de Hellboy (as feições do actor são visíveis mesmo debaixo de tanta maquilhagem, o que é notável).

 

Permeado com um bom-humor invejável (o cinismo de Hellboy é hilariante) e um sentido de gozo que poucos filmes de entretenimento conseguem atingir (preparem-se para o momento musical mais improvável de sempre!), O Exército Dourado não é nenhum O Cavaleiro das Trevas, nem tão pouco tem pretensões de chegar a esse patamar. Porém, é divertidíssimo e eficaz o suficiente para dar uma espiadela. E depois de ver o apuro visual de O Labirinto de Fauno levado ao extremo neste filme, é caso para dizer que já se saliva por O Hobbit aqui no estaminé.

 

Qualidade da banha: 15/20

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:19

Little boxes on the hillside...

por Antero, em 24.08.08

 

E quando toda a gente já anda colada na quarta temporada, só agora acabei de ver o terceiro ano de Weeds, a mais politicamente incorreta das séries actuais (sim, ainda mais que Nip/Tuck). E a irreverência da mesma parece não dar tréguas: ele é filmes pornográficos, escolas de cultos religiosos, críticas à Guerra no Iraque, vereadores municipais e muito mais. Ninguém passa incólume ao olhar afiado da série. A subversão da América suburbana e pacata continua ao mais alto nível neste terceira temporada, tudo recheado de um humor negro invejável e mais uma brilhante prestação de Mary-Louise Parker e Elizabeth Perkins. E quando imaginamos que a série não pode ir mais longe na sátira ao quotidiano de uma família cuja patriarca é traficante de droga, Weeds atira mais ácido para cima de todos os padrões instituídos na sociedade norte-americana. Altamente recomendável!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:57

Enormes!

por Antero, em 21.08.08

 

 

Grande Nélson Évora! Grande Vanessa Fernandes! Apesar desta última ter ficado com a prata, as suas declarações a chamar a atenção os restantes atletas foram de ouro maciço. No meio de mediocridade que tem sido a prestação portuguesa nestes Jogos Olímpicos, com alguns esforçados, desilusões e muitos fretes, os dois atletas do Benfica já garantem os seus nomes na eternidade. Parabéns!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:18

Abriu a temporada de caça

por Antero, em 20.08.08

Não a caça em si (essa acho que começou a semana passada), mas sim por um emprego. Fui hoje buscar a Certidão de Habilitações a Aveiro e, lá está, "concluiu o referido curso com nota final de 14 (catorze) valores". Agora é encontrar uma perdiz que me satisfaça. Entretanto, fui passar a tarde à Costa Nova (Aveiro) com o Zé Pedro e a Flávia, mais o Renato (que partiu de Erasmus há dois anos e agora deu notícias), onde enchemos o bucho com uma deliciosa feijoada de búzios, que nos encheu as medidas. Depois, tomar café, passear ao longo da ria, aproveitar a brisa e pôr a conversa em dia. Uma maravilha. Mas agora é tempo de caça!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:40

Nos últimos 4 dias...

por Antero, em 19.08.08

...fui 3 vezes ao cinema! E tenho de ver se deixo de ir tantas vezes: já conheço os anúncios publicitários de uma ponta à outra e até o alinhamento é o mesmo de sempre. Adiante. Desses três filmes um deles já mereceu artigo extenso (WALL•E, ver mais abaixo), os outros dois não e como estou com falta de tempo (cortar o cabelo, entre outras coisas), vou só dar as minhas impressões de maneira mais sucinta que o normal. E vocês, fartos dos meus textos enormes, respiram de alívio.

 

Olho Vivo

Get Smart

Adaptação da série cómica dos anos 60 que retrata o conflito entre duas agências de espionegem, KAOS e a CONTROL, em que o herói é o disparatado Maxwell Smart, o agente 86, sempre acompanhado pela agente 99. O filme actual é uma boa comédia, que vive muito do carisma e do timing cómico de Steve Carell, que é o grande destaque da adaptação. Tudo no filme é quase como uma grande desculpa para Carell dar largas a todo o seu poder de interpretação e levar o espectador a gargalhadas sonoras. O resto do elenco não compromete, percebendo que o filme é todo dele e dando-lhe espaço de manobra. Podia ser melhor? Podia. Mas acaba por ser um bom entretenimento.

Qualidade da banha: 12/20

 

Ficheiros Secretos: Quero Acreditar

The X-Files: I Want To Believe

O título pode ser ridículo (e é), mas tem tudo a ver com a temática do filme. Nesta segunda película baseada na famosa série dos anos 90, acompanhamos Mulder e Scully às voltas com o rapto de uma agente do FBI, sendo auxiliados por um padre condenado por pedofilia que alega ter visões sobre tudo o que aconteceu. Tal como Sexo e a Cidade, só mesmo quem era fã da série pode encontrar pontos positivos na obra, uma vez que o filme deposita todas as suas cartas no reencontro do espectador com a dupla, na cumplicidade e nas discussões de fé versus ciência entre eles. Quem não está familiarizado com a série não deverá encontrar muito para ficar agradado, o que é, no mínimo, estranho, porque o filme nada estabelece de contínuo com a série, principalmente com a conspiração extraterrestre, que era o mote principal da mesma (quer dizer, há uma piada com uma foto de George W. Bush e só). Acaba por ser um episódio autónomo mais longo, bem dirigido no clima de tensão presente, mas que, com o desenrolar dos acontecimentos, finaliza de maneira inócua e anti-climática.

Qualidade da banha: 11/20

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:51

Actualidades #4

por Antero, em 17.08.08

Sporting vence a Supertaça

No jogo das comadres, ganhou o Sporting que comeu o FC Porto de... cebolada (não resisti). Yannick Djaló foi o herói do jogo ao marcar os dois golos da vitória, sendo que os azuis ainda mandaram uma bola ao poste e falharam um penalti, porcamente executado por Lucho. E para aqueles que falam que Bruno Alves é apenas duro, vejam bem a entrada sobre o Derlei, que nem amarelo levou (se bem que Caneira também devia levar um sobre uma entrada nos tintins de Rodriguez... mal empregue a falta de força!). Entra o Sporting com o pé direito na época 2008/2009, o que é bom, pois assim ficam todos inchados e perdem o gás rapidamente (como acontece quase sempre). Cheira-me que este ano o FC Porto vai ter de suar muito para vencer (e convencer, já agora) alguma coisa. Jesualdo Ferreira deve entrar em paranóia sempre que joga com o Sporting, tantas são as invenções que opera no onze titular. Bem, pior seria se perdessem a taça com dois golos do Tiuí... Já agora, Pinto da Costa não está suspenso? Que fazia ele na tribuna do estádio? Será que o dinheiro do envelope do árbitro era pouco e toca a angariar mais algum?

 

Benfica perde nas grandes penalidades com Inter de Milão

Bom jogo de ambas as partes, sendo que a equipa titular do Benfica mostra progressos notáveis nestas últimas semanas. A diferença é abissal para os anos anteriores. Pudera, sem Nuno Assis (esse ingrato), Luis Filipe e quejandos, a equipa até parece respirar melhor. Só falta despachar o Edcarlos e já me dou por satisfeito. Embora não concorde com as condições do empréstimo de Freddy Adu, creio que Quique Flores e Rui Costa estão a fazer um bom trabalho. E Urretavizcaya é um achado!

 

Criminalidade em Portugal

O assalto à dependência do BES em Campolide, que resultou numa situação de sequestro, trouxe à baila os temas do aumento da criminalidade, do comportamento dos media, da questão da imigração e da actuação das forças policiais. Quanto a esta última, já se ouviram vozes a criticar a acção policial, o que me deixa impressionado. Devem achar que as forças policiais atiraram logo a matar mal chegaram, não? Elas só recorreram à força quando verificaram que todas as saídas possíveis sem causar danos maiores estavam esgotadas. Será que é tão difícil de entender? Fizeram o seu melhor dadas as circunstâncias e isso é de louvar. E, no estado actual, só um louco pode achar que palavras e atitudes passivas podem diminuir a criminalidade. Quanto à comunicação social, sinceramente, já vi posturas bem piores da parte deles (como por exemplo, na queda da ponte de Entre-os-Rios).

 

Conflito na Geórgia

O comportamento da Rússia em apoiar o movimento separatista de Abecásia e Ossétia do Sul e, com isso, invadir a Geórgia é totalmente condenável, mas a atitude dos Estados Unidos em vir criticá-los na pessoa da Condoleezza Rice (esse demónio de saias) é absurda e reveladora da hipocrisia e arrogância da administração Bush. Fosse uma zona recheada de petróleo, era ver norte-americanos e russos em jantares regados a muita vodka, com a União Europeia cabisbaixa, sussurrando: isto não está certo...

 

Jogos Olímpicos: Pequim 2008

Não sou grande fã dos Jogos Olímpicos, acho a maioria das modalidades secantes e o pequeno interesse que poderia haver pelas provas dos atletas portugueses vai diminuindo na proporção inversa das derrotas dos mesmos. Também, quem os mandou prometer mundos e fundos, como por exemplo Obikwelu com o seu discurso de "eu quero a medalha de ouro, que a de prata já eu tenho!"? Humildade nunca fez mal a ninguém, certo? Porém, tenho de admitir que fiquei arrebatado pela brilhante cerimónia de abertura. Que coisa magnífica, genial e uma prova ao mundo da capacidade organizacional sem paralelo dos chineses. Só por isso, já valeu a pena.

 

Guimarães na Liga dos Campeões

Há sempre um respeito especial pelas equipas ditas pequenas na Europa. Nestes casos, gosto de apoiar estes piquenos (Braga, Setúbal, Belenenses, Sporting...) que tentam fazer um brilharete nas competições europeias. No entanto, não consigo perceber a necessidade do Vitória de Guimarães ir à Champions. Para quê? Se estamos assim tão necessitados de pontos no ranking, mais vale irem para a Taça UEFA, uma vez que, passando à fase de grupos da prova máxima, iam conseguir o quê? Um ou dois empates? Se nem a um Basileia conseguem marcar um golito que seja, o que se pode esperar para mais tarde? (ok, foram roubados em dois penaltis, mas fora isso que mais fez a equipa para ganhar o jogo?) Bem sei que o momento é histórico para o clube e que o dinheiro amealhado muito bem lhes faria, mas como adepto objectivo, não consigo visualizar o clube a defender/humilhar/dignificar (riscar o que não interessa) Portugal na Liga dos Campeões. O melhor é não se entusiasmarem muito senão ainda descem outra vez de divisão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:53

Pág. 1/2



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D