Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Uma bela surpresa

por Antero, em 30.07.08

 

Desconhecida por muitos, Mad Men só ganhou notoriedade ao arrebatar os Globos de Ouro para Melhor Série (Drama) e para Melhor Actor em Janeiro deste ano. Produzida por um canal a cabo dos EUA até então especializado na exibição de filmes clássicos, a série é merecedora de todo o buzz que se gerou. O termo "mad men" refere-se aos publicitários e criativos de Nova Iorque nos anos 50 e 60 do século passado e é o dia a dia de uma firma de "homens loucos" que acompanhamos: a Sterling Cooper. A personagem principal é Don Draper (Jon Hamm, sublime), director criativo que a nível profissional tem tudo, mas no seu âmago é uma pessoa triste, incompleta, cheia de crises pessoais (o seu passado é misterioso). É a partir da sua relação com a família, os colegas de trabalho, os superiores, as amantes e a sua nova secretária, Peggy, que a narrativa se desenvolve.

 

Os escritórios da Sterling Cooper acabam por ser um microcosmo da sociedade norte-americana em 1960: num tempo de sexismo, discriminação, politicamente correcto, em que beber e fumar era quase socialmente incentivado (as personagens estão constantemente de cigarro na boa), em que assédio sexual não era encarado como tal, a firma é como um tubo de ensaio das mudanças radicais que se começavam a operar na sociedade, como os movimentos feministas, o fim de segregação social, o advento do divórcio e o crescente distanciamento entre as duas facções políticas mais representativas dos EUA, os democratas e os republicanos (há um episódio dedicado às eleições presidenciais de 1960, que opuseram John Kennedy e Richard Nixon).

 

Mas se a série se chama Mad Men, são as mulheres que acabam por ganhar bastante destaque. Num mercado de trabalho dominado por homens que as encaram como inferiores, elas têm de batalhar muito pelo seu lugar, quer seja através da sua inocência e doçura (Peggy) ou recorrendo à sua sexualidade (Joan). Se a um nível laboral, as coisas estão longe de ser fáceis, também não é no lar que as mulheres encontram a sua paz, algo ressaltado pela mulher de Don, Betty Draper: modelo da dona de casa dos anos 50 que larga a carreira em prol da família, ela recrimina-se pelo afastamento de Don em relação à família e de não poder exprimir os seus desejos e receios numa sociedade que a obriga a ser feliz, mas que acaba por sufocá-la. Por outro lado, sempre que os homens (principalmente Don) se vêm no meio de uma crise, é ao sexo oposto que recorrem para se sentirem mais livres e completos.

 

Se há defeito em Mad Men é o facto de a história avançar muito lentamente e de remeter-se muito à cultura popular norte-americana, o que pode (e vai) alienar muitos espectadores. Porém, a prestação do magnífico elenco e a minuciosa direcção de arte que nos transporta para os anos 50/60 valem uma visita. É, desde já, a grande favorita aos Emmys deste ano. A segunda temporada estreou esta semana.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:22



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D