Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

É incrível constatar como o universo aparentemente limitado de Nip/Tuck consegue arranjar histórias para 5 temporadas, sem perder o arrojo e se tornar uma sombra de si mesmo. A última temporada, que acabei de assistir ontem, é como uma caixinha de surpresas sempre pronta a surpreender o espectador. Quando se pensa que a série já abordou tudo o que havia para abordar, eis que somos surpreendidos com um novo caso bizarro, uma nova falha de carácter, uma nova ligação que mexe com o mundo daquelas personagens ou com um sentimento reprimido que altera todas as reacções. Não é a melhor temporada de todas (essa honra cabe à segunda), mas a mudança dos nossos cirurgiões plásticos favoritos de Miami para Los Angeles acaba por abrir novas possibilidades naquele que é um dos universos mais ricos que a Televisão (assim mesmo, com maiúscula) já teve oportunidade de nos apresentar.

 

Bastante criticado por abordar menos o lado humano que nas temporadas anteriores, o quinto ano surge mais introspectivo, com imensas farpas ao meio televisivo, ao culto das celebridades (ou não estivessem eles em L.A.) e ao preço da fama, algo que pode ser notado quando o assunto é a série dentro da série, Hearts 'N Scalpels, ou o reality show idealizado por Christian, Plastic Fantastic. Os casos que aparecem na clinica continuam a quebrar barreiras de bizarrice e Matt continua a passar por infortúnios (só visto o que lhe acontece no penúltimo episódio). Julia parece ser a única que mudou realmente, mas essa mudança irá abalar mais uma vez toda a realidade de Sean e Christian, abrindo feridas que pareciam estar mais do que saradas. Nip/Tuck é mesmo assim: aborda todas as neuroses, agruras e alterações das suas poucas personagens sem se tornar repetitivo. Tudo parece uma evolução natural dadas as circunstâncias. Os episódios desta temporada dão a sensação que o lado cómico e absurdo das vidas daquelas personagens tomou conta de vez de toda a narrativa, mas, como a série nos ensinou desde o início, isso é que o aparenta à superfície. Afirmar o contrário seria errado e extremamente redutor.

 

Devido à greve dos argumentistas que assolou a indústria durante meses, o final acaba por não ser o pretendido pelos produtores, mas consta que o cronograma foi respeitado (era suposto haver 22 episódios e acabou por ficar com 14). Ou seja, a conclusão dos arcos narrativos seria visto ainda este ano, mas teve de ficar para a próxima temporada. A espera vai ser tortuosa, mas acredito que valerá a pena. Sean McNamara e Christian Troy ainda têm muitas voltas para dar. E sem recorrer ao bisturi e ao botox.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:57



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D