Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os melhores (e piores) filmes de 2012

por Antero, em 31.12.12

Mais um final de ano, mais uma vez a já tradicional lista de melhores e os piores filmes estreados em Portugal em 2012, segundo a minha opinião.

 

1

Cloud Atlas

Cloud Atlas

Uma experiência cinematográfica completa, intensa e única, Cloud Atlas é daquelas obras destinadas a serem discutidas eterna e fervorosamente, mas cuja escala e ambição não deixam ninguém indiferente.

Crítica

 

2

Uma Separação

Jodaeiye Nader az Simin

Sim, é de 2011. Sim, não estreou em Portugal este ano e não deveria estar nesta lista. Mas o poderoso e minimalista drama vindo do Irão é tão bom, tão humano e tão visceral que seria uma injustiça não inclui-lo aqui. Pensem nele na categoria "melhor filme de 2011 visto em 2012".

 

3

O Artista

The Artist

Um exercício estilístico de nostalgia capaz de agradar o mais carrancudo dos corações, o vencedor do Oscar de Melhor Filme é um triunfo não pela sua estética ou do facto de se tratar de um filme (quase) mudo, mas sim pelo bom argumento, uma direção engenhosa e interpretações carismáticas de todo o elenco.

Crítica

 

4

Jovem Adulta

Young Adult

Menosprezado por toda a gente, a melhor obra do cada vez mais maduro Jason Reitman oscila graciosamente entre o drama mais seco e o humor negríssimo e, de bónus, oferece a Charlize Theron a oportunidade de reavivar todo o seu enorme talento.

 

5

Warrior - Combate Entre Irmãos

Warrior

Filmes de desportos só perdem para as comédias românticas a nível de previsibilidade, mas Warrior investe grande parte do tempo nas existências miseráveis das suas personagens desesperadas por uma segunda oportunidade que, quando chega a hora das lutas, vemo-nos completamente imersos naquele universo e genuinamente identificados com aqueles indivíduos.

 

6

Looper - Reflexo Assassino

Looper

Inteligente e ambiciosa ficção científica (dois adjetivos aparentemente esquecidos no género), Looper contém uma premissa intrigante que é explorada até à exaustão, tem um Joseph Gordon-Levitt a fazer de jovem Bruce Willis que é um achado, tem um Bruce Willis a mostrar como consegue ser bom ator e, acima de tudo, tem uma profundidade insuspeita que eleva o filme a outro nível.

Crítica

 

7

Argo

Argo

Ben Affleck pode não ser o mais talentoso dos atores, mas está feito um senhor realizador: seguríssimo a conduzir um trepidante thriller sobre a "melhor pior ideia de sempre" – a procura de locais para uma falsa longa-metragem de Hollywood serve como mote para resgatar seis norte-americanos do escaldante Irão de 1980. Equilibrado pela tensa situação dos reféns e pela divertidíssima sátira dos meandros de Hollywood, Argo é a prova definitiva (se mais fossem precisas) que Affleck atrás das câmaras é garantia de bom filme.

 

8

Attack the Block

Attack the Block

Recuso-me a escrever o pavoroso título em português. Attack the Block é uma salada mista de géneros e, milagrosamente, é bem-sucedido neles todos: além de um excitante filme de ação e terror, tem pitadas de comédia e ainda fazer uma assertiva crítica social. Tem ainda a habilidade de apresentar criaturas verdadeiramente assustadores graças a um design minimalista, provando que milhentos e custosos efeitos especiais a escancarar os vilões muitas vezes acaba por ser contra natura.

 

9

Florbela

Florbela

Um triunfo para Vicente Alves do Ó que escreveu, produziu e realizou a biografia menos biográfica possível de Florbela Espanca – e que, por isso mesmo, mergulha a fundo na psique conturbada da poetisa sem responder ao típico encadeamento episódico da vida de um ícone. Florbela não tem floreados: Espanca é uma mulher emocionalmente perturbada, vivida mas vulnerável a que Dalila Carmo dá corpo e alma com muito brilho e versatilidade.

 

10

A Invenção de Hugo

Hugo

Scorsese, um mestre do Cinema, a homenagear um dos pioneiros da Sétima Arte numa narrativa envolvente, criativa, visualmente arrebatadora e com o mais majestoso uso do efeito 3D a que a malfadada e maltratada tecnologia teve direito até hoje.

Crítica


Outros destaques de 2012, por ordem alfabética:

007 - Skyfall

Agentes Secundários

Arbitrage - A Fraude

A Casa na Floresta

O Cavaleiro das Trevas Renasce

Crónica

Dredd

Os Jogos da Fome

Margin Call - O Dia Antes do Fim

Os Marretas

Millennium 1 - Os Homens Que Odeiam as Mulheres

Procurem Abrigo

Temos de Falar Sobre Kevin

The Grey - A Presa

Tucker & Dale Contra o Mal

Vergonha

 

-----------------------------------------------------------------

 

-10

Fúria de Titãs

Wrath of the Titans

O primeiro já não era muito aconselhável, mas este tratou de redimi-lo: confuso e mal estruturado, mais se assemelha a jogo de vídeo com os seus níveis de diferentes dificuldades e objetivos. Falar do elenco é tempo perdido: as estrelas esforçam-se na proporção inversa do valor dos seus cheques. E anda a riquíssima mitologia grega a ser apresentada às novas gerações nestes moldes...

 

-9

Cosmopolis

Cosmopolis

David Cronenberg (que eu muito estimo) de cabeça perdida a tentar salvar uma narrativa oca, recheada de péssimos diálogos, personagens robóticas e a desenvolver metáforas como "os ratos passariam a ser a moeda corrente" (!!!). E ainda temos direito a Robert Pattinson em modo turbo boneco de cera. Um aborrecimento.

Crítica

 

-8

Guerra É Guerra

This Means War

Chris Pine e Tom Hardy caminham a passos largos para o estrelato e por isso sou capaz de lhes perdoar este acidente. Reese Witherspoon ainda é uma graça, mas devia saber mais do que isto. Já McG não sabe mesmo mais do que isto e deve ter uma lábia descomunal para convencer aqueles três a juntarem-se nesta "comédia" de ação (absurda) mal escrita e mal realizada.

 

-7

Ghost Rider: Espírito da Vingança

Ghost Rider: Spirit of Vengeance

Nicolas Cage histérico. Efeitos especiais aos montes. Argumento nem vê-lo. Edição caótica. Visualmente feio. Resultado: um filme assumidamente trash fun, que se esqueceu da segunda metade da expressão

 

-6

ATM - Armadilha Mortal

ATM

O argumentista que tinha dado tão boa conta do recado em Enterrado não consegue repetir aqui a proeza: ATM é ridículo no início (três pessoas ficam presas numa caixa multibanco para escapar de um assassino), no meio (as situações acumulam-se de maneira estupidificante) e principalmente no fim quando tenta encerrar de forma ambígua que dá vontade gargalhar depois termos passado hora e meia na companhia de débeis mentais (assassino incluído!). A verdadeira Armadilha Mortal é este filme.

 

-5

Diário Secreto de um Caçador de Vampiros

Abraham Lincoln: Vampire Hunter

O título em português omite o nome do famoso Presidente dos Estados Unidos talvez para preservar alguma da sua dignidade, uma vez que o próprio não se importaria de ser fatalmente baleado mil vezes a ter de assistir a este monte de esterco.

 

-4

Patrula de Bairro

The Watch

Um Os Caça-Fantasmas de terceira categoria em que o humor certeiro tirou férias para dar lugar à vulgaridade e ao grosseirismo. Como dói ver tanto talento cómico ao serviço de um produto tão deplorável que mal se mantém coeso na sua mistura de comédia e aventura de ficção científica.

 

-3

Battleship - Batalha Naval

Battleship

Não tivemos os Transformers de Michael Bay este ano, mas a vaga foi preenchida por este inacreditavelmente mau Battleship, em que a Marinha norte-americana luta contra uma armada de faustosos efeitos digitais, todos os clichés possíveis e imaginários e um batalhão de horrorosos diálogos. Para quê investir em pintelhices como desenvolvimento de personagens e trepidantes sequências de ação quando podemos ter incontáveis milhões de dólares ao dispor de uma ferramenta de recrutamento das forças armadas?

Crítica

 

-2

Jack e Jill

Jack and Jill

Presença assídua nestas posições, as colaborações/aberrações entre Adam Sandler e Dennis Dugan já se tornaram um prazer culpado em si mesmo. Ainda mais aqui que temos dose dupla de Sandler e uma participação especial embaraçosa de (credo!) Al Pacino em modo "que se foda a minha carreira!". As cópias desta comédia deviam trazer avisos de "Perigo! Instrumento de tortura!".

 

-1

Morangos Com Açúcar O Filme

Morangos Com Açúcar – O Filme

É preciso um certo requinte para estar no trono dos piores filmes do ano, mas é preciso ter muito mais do que isso para bater um filme de Sandler e Dugan. Morangos Com Açúcar conseguiu! Trazer o subtítulo de "O Filme" é dar-lhe um elogio que não merece. Isto é lixo tóxico capaz de derreter os nossos cérebros e reprogramá-los para engolirmos tudo o que o mercantilismo desenfreado nos oferece sem piedade. Isto nem Cinema é: é televisão da pior espécie, um emaranhado de histórias da carochinha com muita cantoria à mistura, atores de meia tigela e uma direção tão amadora capaz de transformar Dennis Dungan em Stanley Kubrick. Era sobre isto que os Maias se referiam quando previram o fim do mundo – e nós, pobres humanos otimistas irrecuperáveis, decidimos ignorar os seus avisos.

 

Outros destaques (pela negativa) de 2012, por ordem alfabética:

A Branca de Neve e o Caçador

Cavalo de Guerra

O Corvo

A Dama de Ferro

Desafio Total
Espelho Meu, Espelho Meu! Há Alguém Mais Gira do que Eu?

O Fantástico Homem-Aranha

O Hobbit: Uma Viagem Inesperada

A Hora Mais Negra

Um Homem no Limite

O Que Se Espera Enquanto Se Está à Espera

A Saga Twilight: Amanhecer - Parte 2

Sombras da Escuridão

Underworld: O Despertar

 

 

Bom ano e bons filmes!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:18


3 comentários

Imagem de perfil

De sofiazinha a 28.01.2013 às 14:02

de todos esses filmes já vi:
1-A invenção de hugo;
2-O cavaleiro das trevas renasce;
3-furia de titãs;
4-ghost rider espirito de vingança;
5-a branca de neve e o caçador;
6-um homem no limite;
Minha opinião é que gostei de todos estes filmes que nomeei mas achei que um homem no limite não tem uma historia assim muito interessante mas é bom na mesma.
Desejo que este ano haja bons filmes,sinceramente ainda não fui ao cinema este ano,ainda não estreou nenhum filme que me chamasse a atenção!!
Sem imagem de perfil

De Frederico Daniel a 16.02.2016 às 22:07

"Florbela": 2*

"Florbela" tinha tudo para ser um filme esplêndido, mas foi apenas razoável.

Cumprimentos, Frederico Daniel.
Sem imagem de perfil

De Frederico Daniel a 26.05.2016 às 23:50

"A Branca de Neve e o Caçador": 3*

Vi a semana passada "A Branca de Neve e o Caçador" e gostei do que vi. Contudo não é perfeito e "Snow White and the Huntsman" peca por ser bastante parado.

Cumprimentos, Frederico Daniel.

Comentar post



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D