Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




ALERTA DE SPOILER! Este post contém informações relevantes, pelo que é aconselhável que só leiam caso estejam a par da exibição norte-americana.

 

 

Fringe 4x13: A Better Human Being

Quando a quarta temporada de Fringe começou, levantei a teoria de que após o desaparecimento de Peter estaríamos a acompanhar uma versão ligeiramente alterada de tudo o que víramos antes, como se o universo tivesse "reparado" as falhas mediante a ausência de Peter e "apagado" os eventos diretamente relacionados a ele. Com o tempo, certas inconsistências foram aparecendo e o facto de David Robert Jones surgir vivinho da silva (quando Peter havia causado a sua morte) foi o culminar da ideia que este não se trata do Lado A, mas sim de um universo completamente novo onde Peter cai de paraquedas inexplicavelmente. Agora não tenho a certeza de nada e fico de pé atrás em avançar seja o que for.

 

O que é ótimo! Dá para perceber que os responsáveis pela série são hábeis em nos confundir a cada nova informação, mas sem deixar a perceção de que, mesmo a conta-gotas, estamos a caminhar para algum lugar (ainda que este seja difícil de precisar) e que a estrutura da temporada está a ser delineada aos poucos para depois poder ser vislumbrada como um todo (e a coesão narrativa de Fringe é nada menos que admirável e algo que eu não deixo de alardear).

 

Com Olivia a recuperar as memórias da outra Olivia, Walter sugere que Peter inconscientemente projeta nela as suas próprias memórias, vide as suas capacidades sensitivas. Só que nós sabemos mais do que eles: as injeções de cortexiphan podem ter aumentado os poderes agora adormecidos de Olivia e até potencia-los a limites nunca antes vistos. Não admira que Peter acabe por vê-la como a sua Olivia, como se esta substituísse a atual. Quando Walter está prestes a revelar uma nova teoria, o cientista tem um bloqueio mental, o que me fez desconfiar na hora: será que as alterações poderão não ter sido espaciais e temporais, mas sim mentais? Uma espécie de lavagem cerebral levada a cabo pelos Observadores? Isto seria um pouco forçado, é certo, mas já acho tudo possível.

 

O caso da semana, como já é hábito, tem muito a ver com as personagens: um jovem internado por esquizofrenia tem acesso aos pensamentos de um grupo de assassinos e, com a investigação, descobre-se que eles são todos irmãos da parte do pai e os crimes eram cometidos para que o mundo não descobrisse a condição que eles partilhavam. Tive pena que o episódio não aprofundasse mais esta questão do "pensamento coletivo" (embora o seu funcionamento como uma colónia de abelhas seja intrigante), mas tudo foi perdoado ao ver que Lincoln e Walter foram capazes de desmascarar Nina Sharp e, logo de seguida, vemos a verdadeira Nina em cativeiro com uma Olivia acabada de ser raptada, provavelmente pela equipa de Jones e que a diretora da Massive Dynamic terá sido substituída por um metamorfo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:11


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Dark a 23.02.2012 às 17:36

Episodio simplesmente fenomenal! Eu adorei... Levantar o veu a conta-gotas e ao mesmo tempo ir nso prendando com recordações dos primeiros episodios de Fringe... A visão de Olivia a ir buscar o Walter ao hospital deixou-me com um sorriso parvo na cara!
Sobre a soluçao do Peter penso que cada vez mais nos aproximamos da hipotese de se arranjar a realidade em que ele está anulando a especie de lavagem cerebral de que todos foram vitimas...
Resta-nos esperar pela conclusao desta temporada e esperar que fringe não seja cancelado...

Comentar post



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D