Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Quem matou Rosie Larsen?

por Antero, em 15.08.11

 

Sem spoilers, minha gente!

 

The Killing - temporada 1

A melhor estreia da fornada 2010/2011 não é um épico comoGame of Thrones, mas sim algo minimalista como The Killing. Adaptada de um original dinamarquês, a série acompanha as repercussões do cruel assassinato da jovem Rosie Larsen, uma rapariga bonita, de boas famílias e com um futuro promissor pela frente, mas, claro, com certos esqueletos no armário que acabaram por ser a sua ruína.

 

Twin Peaks? Bem... mais ou menos. Enquanto a série de David Lynch e Mark Frost preocupava-se mais com a pequena comunidade habitada por indivíduos peculiares (para dizer o mínimo) e relegava o mistério para segundo plano, The Killing adopta outra abordagem e cada episódio restringe-se a cada dia da intensiva e desgastante investigação do homicídio. Suspeitos são acusados e descartados para, mais tarde, voltarem aos holofotes da dupla formada por Sarah Linden (brilhante Mireille Enos), uma detective traumatizada com um caso anterior mal resolvido e uma vida pessoal prestes a implodir, e Stephen Holder, um policial mal-amado por acções passadas e que pode ter obscuras intenções na investigação. Ao mesmo tempo, acompanhamos o choque e o consequente colapso do núcleo familiar de Rosie e seguimos a campanha de um promissor político que, indirectamente, vê-se envolvido no caso e com as eleições à porta.

 

Atmosférico e repleto de interpretações viscerais, The Killing é o anti-CSI: os detectives deparam-se com obstáculos de todos os quadrantes, há avanços e recuos no processo, erros são cometidos e tudo acontece com relativa lentidão – e quando a série vira o seu foco para os dramas pessoais, fá-lo de maneira subtil e eficaz e assim entendemos facilmente a dedicação profissional quase obsessiva de Linden, o facto de Holder ter de provar a sua competência para aqueles que o rodeiam (ainda que por portas travessas) ou o receio dos Larsens de que a morte da filha desperte algo mais que já estaria enterrado no passado. Além disso, a narrativa é mergulhada na pouco solarenga e chuvosa Seattle, num clima sombrio e depressiva que rima com o luto da morte de um familiar e com o carácter ambíguo de todas as personagens. Compreendo a desilusão de muita gente com o desfecho da temporada, mas como eu já sabia o que não iria acontecer, pude relaxar e embrenhar-me na morte da doce e enigmática Rosie Larsen e sentir os efeitos naqueles que a rodeavam.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:34



Banha de Cobra

Alvará

Antero Eduardo Monteiro. 30 anos. Residente em Espinho, Aveiro, Portugal, Europa, Terra, Sistema Solar, Via Láctea. De momento está desempregado, mas já trabalhou como Técnico de Multimédia (seja lá o que isso for...) fazendo uso do grau de licenciado em Novas Tecnologias da Comunicação pela Universidade de Aveiro. Gosta de cinema, séries, comics, dormir, de chatear os outros e de ser pouco chateado. O presente estaminé serve para falar de tudo e de mais alguma coisa. Insultos positivos são bem-vindos. E, desde já, obrigado pela visita e volte sempre!

Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Armazém

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D